Hana Khalil chora e explica doação de auxílio emergencial: 'Pessoas não medem ódio'

·2 minuto de leitura
Hana usou as redes sociais para se explicar  (Reprodução / instagram @hanakhalilal)
Hana usou as redes sociais para se explicar (Reprodução / instagram @hanakhalilal)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A influenciadora digital Hana Khalil, 24, tem sido atacada nas redes sociais desde que seu nome foi parar nos relatórios do governo de quem pede o auxílio emergencial de R$ 600. Isso porque ela resolveu doar a quantia por não precisar do valor.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Aos prantos, foi às redes sociais explicar o motivo pelo qual pediu o dinheiro e fez a doação para uma ONG. De acordo com ela, foi sua mãe quem entrou com o pedido."Vou tentar falar isso com toda a calma e sem dramatização, embora eu esteja chorando, porque, sinceramente, eu não estou bem desde que começou todo esse isolamento social. Eu tenho muita ansiedade, não estou bem e as pessoas estão me atacando muito por causa disso", começou.

Leia também

"Eu nunca tive a intenção de tirar o auxílio emergencial para poder doar esse dinheiro. O que aconteceu foi que minha mãe solicitou para mim, ela tirou o auxílio e eu falei: 'mãe, eu não preciso desse dinheiro'. E preferi doar essa grana. As pessoas não entenderam e começaram a me criticar", pontuou.

A explicação de que ela havia retirado o dinheiro foi feita por ela mesma à colunista Fábia Oliveira e repercutiu mal. De acordo com Hana, embora tenha dito isso, não fez questão de explicar com detalhes o que havia acontecido e isso gerou revolta de alguns.

"Não está certo tirar o auxílio para poder doar, mas já que ela já tinha solicitado e retirado preferi passar para uma ONG. Eu não recomendo ninguém a fazer isso, mas foi um acidente. Tento fazer tudo certo, mas as pessoas não medem o ódio quando querem te botar para baixo. Isso acaba com a vida de uma pessoa", disse aos prantos.

Além desse caso, também há famosos que têm sido usados por outras pessoas para conseguir retirar o benefício. Agora, também parecem ter sido vítimas da fraude nomes como o da cantora Manu Gavassi, 27, dos atores Thammy Miranda, 37, e Theo Becker, 43, do humorista Batoré, 60, e do ex-BBB Cezar Lima, que ganhou R$ 1,5 milhões no programa em 2015. Dessas, apenas a solicitação feita em nome de Thammy foi rejeitada pelo governo.