Hamilton diz que poderia ter atuado em "Top Gun" com Tom Cruise

Lewis Hamilton durante Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1

LONDRES (Reuters) - O piloto britânico Lewis Hamilton disse que teve que recusar uma oferta para atuar como piloto de caça ao lado de Tom Cruise no filme de sucesso "Top Gun: Maverick" por causa de seus compromissos com a Fórmula 1.

O sete vezes campeão mundial afirmou à Vanity Fair que estava ansioso por um papel.

"Basicamente, sou amigo de Tom Cruise", disse o piloto da Mercedes, de 37 anos. "Ele me convidou para o set anos atrás, quando ele estava fazendo 'No Limite do Amanhã', e então construímos uma amizade ao longo do tempo."

Hamilton disse que é um grande fã do filme original "Top Gun", de 1986.

"Quando eu soube que o segundo estava saindo, eu fiquei tipo, 'Oh, meu Deus, eu tenho que perguntar a ele'. Eu disse 'Eu não me importo com o papel. Posso até varrer alguma coisa, ficar limpando lá'", lembrou.

Após uma oferta por um papel como piloto, Hamilton disse que teve que recusar na "ligação mais perturbadora que eu acho que já tive".

O britânico também falou sobre o trauma de perder o título do ano passado para Max Verstappen, da Red Bull, na última volta da corrida em Abu Dhabi, depois de uma polêmica com o safety car.

Hamilton disse que foi quando seus "piores medos ganharam vida".

"Eu me lembro de ficar sentado ali, incrédulo. E percebendo que tinha que tirar meus cintos, tinha que sair dali, sair dessa coisa, tinha que encontrar força", afirmou ele sobre como se sentiu após a corrida.

"Eu não tinha forças. E foi um dos momentos mais difíceis, eu diria, que tive em muito, muito tempo."

(Reportagem de Alan Baldwin)