Hal Holbrook, elogiado por interpretação de Mark Twain, morre aos 95 anos

·1 minuto de leitura
Hal Holbrook durante premiação em Los Angeles

(Reuters) - Hal Holbrook, ator premiado, elogiado por sua interpretação do lendário autor norte-americano Mark Twain e cuja obra cinematográfica inclui o personagem misterioso Garganta Profunda de "Todos os Homens do Presidente", morreu aos 95 anos, noticiou o New York Times nesta terça-feira.

Holbrook morreu no dia 23 de janeiro em sua casa de Beverly Hills, na Califórnia, disse o jornal, segundo o qual o falecimento foi confirmado na noite de segunda-feira por sua assistente, Joyce Cohen.

Em 2008, aos 82 anos, Holbrook se tornou o ator mais velho a ser indicado a um Oscar por seu papel de coadjuvante no filme "Na Natureza Selvagem".

Mas foi sua recriação do reverenciado romancista, humorista e crítico social norte-americano em "Mark Twain Tonight" que lhe trouxe mais fama, rendendo um prêmio Tony por sua atuação na Broadway em 1966 e a primeira de suas dez indicações ao prêmio Emmy em 1967.

Alto e com um ar de reserva digna, Holbrook também se destacou retratando Abraham Lincoln e recebeu um Emmy de melhor ator por uma minissérie de 1976 baseada na biografia do presidente feita por Carl Sandburg.

Ente seus outros papéis significativos estão o do "major" da produção original da Broadway para "Incidente em Vichy", de Arthur Miller, e o do parceiro de Martin Sheen em "That Certain Summer", o primeiro filme de televisão com um retrato simpático da homossexualidade.

(Por Rama Venkat em Bengaluru)