Hailey Bieber é processada por uso de marca registrada de roupa

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A modelo Hailey Bieber, 25, mal lançou sua linha de cosméticos Rhode e já foi processada por uma marca de roupas com o mesmo nome, segundo o TMZ. Ela é acusada pela empresa de violar os direitos da marca registrada há oito anos.

A equipe jurídica da Rhode disse ao Page Six que Hailey tentou adquirir a marca registrada da dupla de designers Purna Khatau e Phoebe Vickers em 2018, mas elas recusaram a oferta. A modelo seguiu em frente e lançou sua marca com o mesmo nome no dia 15 de junho.

Lisa T. Simpson, consultora de litígios da Rhode, afirmou que Hailey lançou a marca de mesmo nome apesar de saber dos direitos e classificou como uma circunstância infeliz.

"Nós, é claro, entendemos que Hailey quer usar seu nome do meio para sua marca, mas a lei sobre isso é clara: você não pode criar esse tipo de confusão de marca só porque quer usar seu nome", disse Simpson.

A consultora de litígios acrescentou que a modelo está prejudicando uma marca pequena. "O que a senhora Bieber está fazendo é prejudicar uma empresa de propriedade minoritária que duas mulheres construíram meticulosamente em uma marca global em crescimento."

Em uma declaração ao Page Six, as co-fundadoras da Rhode, Khatau e Vickers, alegaram que foram "forçadas" a entrar com o processo "para proteger os negócios". "Ainda somos uma empresa jovem e em crescimento, e não podemos superar uma celebridade com seguidores como Hailey usando o nome de nossa empresa para vender produtos relacionados", disseram as sócias.

Elas disseram ainda que não querem processar Hailey, mas celebrá-la como companheiras empreendedoras. "Ela poderia escolher qualquer marca para sua empresa. Temos apenas a marca que construímos."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos