Há hoje cerca de R$ 767 bilhões em bitcoins ‘perdidos’ por seus donos

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Stefan Thomas – um dos que perdeu acesso a carteira bilionária de bitcoins. (Foto: Reprodução/Coindesk)
Stefan Thomas – um dos que perdeu acesso a carteira bilionária de bitcoins. (Foto: Reprodução/Coindesk)

A história é desesperadora e recorrente: donos de carteiras digitais recheadas de bitcoins, mas que acabaram perdendo o acesso a elas ao longo dos anos, e agora, com a recente valorização da criptomoeda, buscam reaver o acesso de qualquer forma.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Em alguns casos, as moedas contidas nessas carteiras perdidas chegam a valores na casa do bilhão.

Um dos casos relatados pelo jornal The New York Times é o do programador Stefan Thomas, da Alemanha.

Leia também:

Ele possui uma carteira com 7 mil bitcoins, hoje avaliados em cerca de R$ 1,35 bilhão, mas esqueceu a senha, que ele anotou em um papel que ficou perdido.

Agora, depois de tentar adivinhar a senha que ele próprio criou, ele tem apenas mais duas tentativas restantes, das dez que ele tinha inicialmente. Se não conseguir acertá-la, adeus fortuna.

Stefan comprou os bitcoins dez anos atrás, quando a moeda valia muito pouco. Bem diferente da atual cotação, na casa dos US$ 34 mil.

Mas ele não está sozinho.

O engenheiro James Howells, do País de Gales, alega ter jogado fora por engano um HD (disco rígido que armazena informações digitais de um computador) com uma carteira de bitcoins com um valor estimado em cerca de R$ 1,6 bilhão.

O problema é que a área onde o equipamento foi descartado se transformou em um imenso aterro sanitário público. Ou seja, o HD de Howells está neste momento enterrado debaixo de uma montanha de lixo, e pior, ele não consegue acessar a área sequer para tentar desencravar seu tesouro precioso.

Isso porque o conselho da cidade não quer liberar acesso a ele, mesmo mediante um pagamento de R$ 385 milhões em troca da entrada e exploração do local. As informações são da mídia britânica.

O engenheiro realizava “mineração” de criptomoedas – processo em que uma pessoa utiliza seu computador para solucionar equações matemáticas que dão origem a unidades de bitcoins – e acumulou uma boa quantidade de bitcoins, que ao longo do ano se valorizaram radicalmente.

Ele diz que enquanto fazia uma limpeza em seu escritório, acabou jogando fora o HD errado. Para não surtar, o galês está tentando levar na esportiva: “Preciso rir disso agora. O que mais posso fazer?”

Mais um caso: Gabriel Abed, que também perdeu acesso a sua carteira desde 2011, quando formatou seu computador. Ele perdeu cerca de 800 bitcoins, no valor atual de R$ 136 milhões.

Segundo os dados de uma firma especializada em criptomoedas chamada Chainanalysis, citada pelo New York Times, cerca de 20% de todos os 18,5 milhões de bitcoins existentes, ou cerca de (impressionantes) R$ 767 bilhões estão em carteiras como as dos casos relatados – inacessíveis a seus donos.

Ou seja, agora há muita gente desesperada por aí.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube