Gusttavo Lima se pronuncia após se tornar alvo do MP por suposta propaganda irregular a favor de Bolsonaro

AGNews
AGNews

Apoiador do candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, Gusttavo Lima está no centro de uma nova polêmica política meses após a chamada "CPI do Sertanejo". Segundo o UOL, o Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu a condenação do cantor e do Frigorífico Goiás, famoso por criar a "Picanha Mito", por propaganda eleitoral irregular.

O motivo da ação é um helicóptero do frigorífico, que tinha Gusttavo como um dos sócios, segundo o colunista Lucas Pasin. Em maio, a empresa adesivou o veículo aéreo com verde e amarelo e os dizeres "Bolsonaro presidente".

O MPE alega que a plotagem configura propaganda eleitoral irregular porque não é permitido este tipo de ação em bens particulares. A adesivagem é autorizada apenas em veículos e janelas residenciais quando não ultrapassa meio metro quadrado. Além da condenação, o órgão também pede uma indenização de R$ 20 mil.

+ Eleições 2022: candidatos famosos amargam derrota histórica. Veja os eleitos, os perdedores e a quantidade de votos!

"O Frigorífico Goiás e Gusttavo Lima são responsáveis pelo ilícito eleitoral. O primeiro como proprietário do helicóptero e o segundo como cantor de fama nacional e internacional que cedeu sua imagem à empresa e dela fez uso extensivo nas circunstâncias do caso", disse o procurador regional Eleitoral auxiliar José Ricardo Teixeira Alves, em entrevista ao...

Veja mais


Veja também

'A Fazenda 2022': Pelé Milflows é alvo de ataques racistas após briga com Tiago e equipe do cantor se pronuncia
Fim do mistério! Alanis Guillen se pronuncia após fotos com suposta namorada
Após declarar apoio a Bolsonaro, web aponta indireta a Neymar em fala de Mano Brown. Confira!