Gusttavo Lima e Leonardo, que apoiam Bolsonaro, adiam shows após bloqueios

*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  17-10-2022, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro (refletido no óculos) durante coletiva de imprensa para anunciar o apoio de cantores sertanejos à reeleição do presidente. Estiveram presentes os cantores Gustavo Lima (de barba e óculos escuro) e Leonardo (de óculos escuro). No palácio da Alvorada. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 17-10-2022, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro (refletido no óculos) durante coletiva de imprensa para anunciar o apoio de cantores sertanejos à reeleição do presidente. Estiveram presentes os cantores Gustavo Lima (de barba e óculos escuro) e Leonardo (de óculos escuro). No palácio da Alvorada. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Cantores sertanejos como Gusttavo Lima, Leonardo e George Henrique, que faz dupla com Rodriga, anunciaram o cancelamento de shows nesta terça (1º) após bolsonaristas promoverem bloqueios em estradas após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições presidenciais de domingo (30).

Os três cantores citados são apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado nas urnas. Lima e Leonardo inclusive participaram de um encontro no Palácio da Alvorada, durante a campanha, junto com Chitãozinho e outros nomes do gênero, para oficializar apoio ao então candidato.

Lima tinha um show programado para esta terça em Canaã dos Carajás, no Pará. O comunicado publicado em suas redes sociais cita a dificuldade de chegar ao local em tempo hábil para execução da apresentação. "Até o momento, não temos informações sobre eventual remarcação dessa apresentação", diz a nota.

Já a empresa X9 Promoções anunciou que o show de Leonardo em Criciúma, em Santa Catarina, teve de ser remarcado para 1º de dezembro e também responsabiliza a paralisação dos caminhoneiros. Quem já comprou os ingressos poderá apresentá-los normalmente na nova data.

George Henrique e Rodrigo cantariam também em outra cidade catarinense, Balneário Camboriú, também nessa terça. Ficou definido que o show ocorrerá em 3 de fevereiro do ano que vem. Para mostrar o problema, os artistas mostraram o ônibus preso no bloqueio ilegal numa estrada em Embu das Artes, no interior de São Paulo.