Gusttavo Lima desabafa sobre cachês que seriam pagos com dinheiro público: "Massacrado como criminoso"

Gusttavo Lima (Foto: Globo/Fábio Rocha)
Gusttavo Lima (Foto: Globo/Fábio Rocha)

Sem meias palavras! Gusttavo Lima se pronunciou sobre a onda de ataques que tem sofrido por cobrar cachês milionários para se apresentar em cidades pequenas, como Conceição do Mato Dentro (MG), mesmo sabendo que o valor seria pago com dinheiro público, uma vez os contratantes em questão eram as prefeituras dessas regiões.

"Tem muita inverdade sobre meu nome, sobre minha carreira. Vocês sabem da minha índole, do meu caráter. Quando a gente mexe com honra, há pessoas por trás. Então, eu só queria que vocês tivessem mais cuidado. [...] Nunca me beneficiei de dinheiro público, empréstimo ou algo do tipo. Não compactuo com isso. Minha vida sempre foi trabalhar. Em 2019, fiz quase 300 shows. Pago todos os meus impostos em dia", começou o cantor, que justifica o valor com base no tamanho de sua equipe e estrutura.

"Sobre shows de prefeituras, acho que todos os artistas já fizeram ou fazem. É sobre valorizar nossa arte. Se o que a gente tem é nossa música, nossa voz, a gente ganha dinheiro com isso", continuou. "Nunca pensei que ser bem-sucedido no Brasil traria tanta inveja, tanta coisa ruim. Às vezes, dá vontade de sumir para ver se essa perseguição acaba. Vocês podem ter certeza que sou um cara 100% correto, 100% honesto nas minhas coisas", garantiu Gusttavo, visivelmente emocionado.

Por fim, o sertanejo desabafou sobre os comentários que tem lido sobre toda a situação: "É pesado aguentar tanta gente me batendo, me esculhambando como se eu fosse um filho da p*ta. Estou sendo massacrada como se eu fosse um criminoso. Um cara que trabalha para car*lho, que trabalha muito. [...] Aqui, não existe coisa errada. Aqui, existe apenas um lema: trabalho, trabalho, trabalho. Não quero dinheiro do povo". Assista ao pronunciamento na íntegra:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos