Gustavo Corasini, de 'Pantanal', conta o que mais sentiu falta durante internação

O ator Gustavo Corasini, 12, esteve com sua mãe, Fernanda Monique, no programa "Encontro com Patrícia Poeta" (Globo), na manhã desta sexta-feira (2), para comentar sobre sua recuperação após ter sido atropelado em 23 de agosto. Ele recebeu alta nesta quinta (1).

Intérprete de Tadeu na primeira fase da novela "Pantanal", Corasini diz que o que mais fez falta foi da comida de sua mãe. "Eu queria comer o strogonoff dela", contou ele, que acrescentou já ter comido o prato. Além disso, ele relembrou que a mãe de seu amigo Eduardo, foi o visitar enquanto estava internado.

"Conversamos bastante, foi bom para nós dois. Ela me acalmou e eu acalmei ela", afirmou. Eduardo estava com o ator no acidente, porém, não resistiu após ser atropelado e faleceu. "A conversa me deu vontade de ficar bem por ela, para cuidar dela e dos irmãozinhos do Eduardo."

Fernanda, mãe do artista mirim, contou que 15 minutos antes do acidente chamou o filho para entrar em casa. "Ele pediu para ficar mais um pouquinho. É aquela coisa, parece que realmente a gente sente. Mas Deus quis assim", relembrou.

Ela ainda acrescentou que o momento é de adaptação. "É tudo muito novo... cadeira de rodas, cadeira de banho, a cama", disse. Corasini, que fraturou o braço, a perna e a bacia, estava internado desde o dia 23 de agosto no Hospital Santa Marcelina, na zona leste de São Paulo.

O ator da novela de Bruno Luperi estava enfeitando a calçada do condomínio onde mora, quando ele e um amigo foram checar um pedreiro que havia caído na casa da vizinha. "O resgate foi socorrer e eles, curiosos, foram ver o que tinha acontecido. Uma moradora foi tirar o carro do lugar para dar passagem e se perdeu no câmbio automático e atropelou os meninos."