Guilhermina Guinle diz que Dominique de 'Salve-se Quem Puder' é uma vilã sedutora

FABIANA SCHIAVON

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Vilã sedutora, corrupta e poderosa, Dominique será interpretada por Guilhermina Guinle, 45, em "Salve-se Quem Puder" (Globo), novela das 19h que estreia segunda-feira (27). É por culpa da personagem que Alexia (Deborah Secco), Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva) terão suas morte anunciadas e são obrigadas a viver em uma cidade no interior de São Paulo com novas identidades. 

Guinle afirma que sua personagem é uma mulher moderna, que não quis casar, nem ter filho e é totalmente dedicada à carreira de advogada. "Ela é como uma mulher de hoje, com a diferença de que ela trabalha para corruptos e se formou com a intenção de ganhar dinheiro somente." 

Dominique não se restringe apenas ao papel de advogada dos criminosos. Para que nenhum deles tenha problema com a Justiça, ela faz o que for necessário. "Ela elimina os problemas que vão surgindo no meio do caminho para que o trabalho de defesa dela realmente vingue."

A primeira morte da trama de Daniel Ortiz, no entanto, é apenas um acidente. O juiz Vitório (Airton Graça) será assassinado pelas próprias mãos de Dominique e a cena será presenciada pelo trio de protagonistas que estavam fugindo de um furacão em Cancún, no México. "É algo que ela não tinha planejado, mas vai acontecer", diz a atriz.

Alexia (Deborah Secco), Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva) passam por alguns sustos nas mãos da quadrilha de Dominique, mas conseguem deixar o país com a ajuda da polícia. Dadas como mortas, elas passam a integrar o Sistema de Proteção a Testemunhas, mudam de identidade e vão morar em um sítio em Judas do Norte, no interior de São Paulo, sob os cuidados de Ermelinda (Grace Giannoukas), e de seu filho, Zezinho (João Baldasserini). 

Guinle afirma que Dominique estará sempre de olho para ter certeza de que as testemunhas de seu crime estão mesmo mortas. "Ela é poderosa, mas não coloca a mão na massa. Ela tem ideias e passa as ordens aos seus capangas", afirma a atriz.

"E é devoradora de homens também", diz Jerônimo Martins, em tom de brincadeira, que interpreta Edu, capanga da vilã, com Pancho (Gil Hernandez) e Donato (Daniel Satti), esse último também é um de seus amantes. 

Além de seus capangas, a personagem e Guinle vai obrigar o sobrinho Renzo (Rafael Cardoso) a seguir os seus caminhos criminosos. "Ele acaba entrando no jogo, mas ele tem o coração bom", explica a atriz. Renzo, aliás, vai se apaixonar por Alexia, já nos primeiros capítulos da novela. Com toda a confusão de assassinato e furacão, ele vai pensar que ela está morta.

Depois de voltar de um licença-maternidade que deu a si mesma, a atriz Guilhermina Guinle emendou alguns trabalhos. Ela fez parte do elenco de "Verdades Secretas" (2015) e destilou um outro tipo de veneno na trama das seis "Êta, Mundo Bom" (Globo), de 2016. Na pele de Ilde, ela maltratava o menino cadeirante Claudinho. "Foi incrível trabalhar com o Xande Valois, que já está enorme e trabalhando na novela das seis." Hoje, com 15 anos, o ator está em "Éramos Seis". 

"Tive filho depois dos 40 e tive a oportunidade de ficar com ela pouco mais de um ano, só viajando, curtindo o marido e relaxando", conta a atriz, que é casada com o advogado Leonardo Antonelli, irmão da atriz Giovanna Antonelli. 

A profissão do marido, aliás, tem ajudado a atriz na interpretação de Dominique. "Quando dizem que você será médico ou advogado na novela, o ator está perdido. São sempre falas que passam informação e é preciso fazer isso de uma forma natural. É um exercício incrível de atriz", conta Guinle, que lê os textos para o marido.

"Ele me explica de uma forma que parece tão fácil", diz Guinle, que já foi advogada em outras novelas. Ela defendeu a personagem Heloisa (Adriana Esteves) em "A Lua me Disse" (2005). 

TRAMA CRIMINAL

"Salve-se Quem Puder" vai narrar as histórias das brasileiras Alexia e Kyra e da mexicana Luna. Elas não são exatamente amigas, mas se encontram México e suas vidas se entrelaçam após presenciarem um crime.

 "Luna, por exemplo, acaba de ser promovida no hotel em que trabalha e está feliz por finalmente ajudar o pai, que se recupera de um acidente", adianta Ortiz. "Alexia acaba de realizar um sonho antigo ao ser aprovada para o elenco de uma novela da Globo. Já Kyra é uma decoradora e patricinha atrapalhada, que fica noiva após anos sonhando em formar uma família e ter filhos", completa. 

No México, as três testemunham o assassinato do juiz Vitorio (Airton Graça), que investiga uma quadrilha Internacional altamente perigosa, chefiada por Dominique (Guilhermina Guinle). Nesse mesmo momento, a cidade será atingida por um furacão, o que servirá como desculpa para o desaparecimento do trio.

Para Juliana Paiva, o furacão da história também pode ser considerado uma metáfora para a vida. "Todas elas vão passar por uma espécie de transformação radical na vida. No caso da novela, o furacão é real, e ele atinge a vidas das meninas, transformando sonhos e virando tudo do avesso."

Com novo visual e nomes diferentes, as três serão obrigadas a viver em uma cidadezinha no interior de São Paulo, a fictícia Judas do Norte. Lá, elas serão recebidas por Ermelinda (Grace Gianoukas), o filho Zezinho (João Baldasserini) e a galinha Filipa, que já ganhou toda o carinho das atrizes. "Ela está até no roteiro, temos diálogos", diz Deborah Secco, em tom de brincadeira.

Ermelinda e Zezinho integram há alguns anos o Programa de Proteção a Testemunha e mantêm uma vida simples, sendo produtores rurais. Mas eles não vão conseguir segurar a ansiedade dessas mulheres, que decidem fugir para São Paulo.

O trio se une para manter viva a memória de seus passados, enquanto se fingem de mortas. Kyra terá a ajuda de Alexia para manter o noivo solteiro. "Renatinha [Juliana Alves], é secretária do noivo de Kyra, Rafael [Bruno Ferrari], e também ex-namorada do chefe. Com medo de que o antigo casal se reaproxime, a decoradora pede que Alexia vá trabalhar com eles e impeça que aconteça qualquer jogo de sedução", diz Ortiz.

Em uma troca de favores, Kyra vai trabalhar com a família de Alexia para ter a certeza de que o avô Ignácio (Otávio Augusto), que sofre de Alzheimer, está sendo bem cuidado. "Já Luna descobre o paradeiro da mãe que a abandonou, Helena [Flavia Alessandra], mas para não se apresentar diretamente à ela, arruma um emprego no restaurante da empresária. Logo de cara, a mãe já não gosta dela, e ela se apaixona pelo enteado de Helena, Téo (Felipe Simas)", revela o autor.