'Grey's Anatomy' tem gravações suspensas por duas semanas por conta do coronavírus

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Grey's Anatomy" teve suas gravações suspensas por conta do coronavírus. Segundo um porta-voz dos Estúdios Disney informou à CNN, a decisão sobre o adiamento da produção de novos episódios do seriado médico foi tomada como medida de precaução e acontecerá, a princípio, por três semanas.

A mesma pessoa disse ainda que muitas das séries que estão no ar atualmente não serão prejudicadas, pois já filmaram toda a temporada. Já a produção de 16 programas pilotos da Disney também foram adiadas por três semanas. Essas produções são baseadas em cidades como Los Angeles, Nova York, Chicago e Albuquerque, todas nos Estados Unidos.

A ABC --que transmite "Grey's Anatomy" -- anunciou também que o talk-show "Jimmy Kimmel Live" também terá sua produção interrompida a partir desta segunda-feira (16). De acordo com um porta-voz da emissora, a "esperança" é que o programa noturno volte a ter novos episódios somente em 30 de abril.

A ABC não foi a única emissora a tomar medidas buscando evitar que a pandemia do coronavírus se alastre. HBO parou as produções de "Last Week Tonight" e "Real Time With Bill Maher", programas nos quais os apresentadores comentam de maneira bem-humorada, com doses de ironia, fatos da atualidade.

Na quinta-feira (12), o drama da Apple TV + "The Morning Show", estrelado por Jennifer Aniston e Reese Witherspoon, também interrompeu a produção. "Em conjunto com nossos parceiros concluímos que seria prudente fazer um hiato de duas semanas para avaliar a situação e garantir a segurança das pessoas incríveis que fazem esse programa", disse Michael Ellenberg, fundador e CEO da Media Res. em comunicado à CNN.

O adiamento da produção desses programas é o mais recente efeito notável que o coronavírus teve em Hollywood. Nos últimos dias, várias datas de lançamento de filmes foram adiadas, incluindo as de "Mulan" e "Os Novos Mutantes".