Gretchen pode ser presa no Catar? Advogadas explicam limites sobre biquíni e looks "polêmicos"

Gretchen no
Gretchen no "Alta Horas". (Foto: Globo/Marcos Mazini)

A Copa do Mundo no Catar tem rendido polêmicas desde antes de seu início, no último domingo (20), por conta das regras rígidas. As restrições do país chamam atenção, especialmente, pela dureza com mulheres, como o caso de uma mexicana que foi condenada a sete anos de prisão e 100 chibatadas após denunciar ter sido vítima de estupro.

O país tem seus próprios costumes e, quando comparado ao Brasil, podem até assustar. Até mesmo nas coisas mais simples, o local que sedia a Copa 2022 levanta questionamentos. "Como assim não posso beber durante os jogos?", questionaram muitos torcedores que visitam o país. Demonstrações de afeto públicas também são alvo de veto.

Quem está vivendo todas essas regras no dia a dia é Gretchen! A cantora tem compartilhado fotos de seus looks curtindo o Catar e não deu outra: com as regras de vestuários do país, muita gente tem se perguntado se Gretchen pode ser presa.

A artista colocou o biquíni preto para tomar sol no país, mas recebeu comentários preocupados de seguidores. Em outro post, desta vez aparecendo com um vestido longo, ela disse: “Para os faladores de plantão sobre meu guarda roupa, conheço a cultura do país há muito tempo. E jamais desrespeitaria as leis e cultura de um país. Sendo assim, continuem acompanhando cada post LENDO A LEGENDA COM DETALHES. OK???”.

Afinal, pode rolar alguma represália?

A advogada e professora de direito internacional Fernanda Rodrigues conversou com o Yahoo sobre o assunto e esclarece:

Não existe nenhuma proibição a não ser em locais religiosos. O site do Ministério das Relações Exteriores fez uma cartilha para quem está indo para os jogos com as principais regras. Se for visitar uma mesquita, a mulher tem que ir com pernas e braços cobertos. O que se recomenda é que mulheres usem roupas não muito reveladoras”.

Fernanda até entrou em contato com uma amiga que está atualmente no país e confirmou que tem usado shorts e vestimentas semelhantes. Ainda assim, a advogada pondera que é necessário se adequar às regras do país. “Questão até de respeito com a cultura”, complementa.

Sobre o uso de biquíni, a professora também explica que é possível o uso, mas é preciso entender que, no caso do Catar, as leis islâmicas prevalecem. Há possibilidade de represálias, como uma prisão? Fernanda responde que não, exceto em ambientes religiosos. “Fotos e bebidas alcoólicas nas ruas podem trazer represálias, demonstrações de afeto também. Respeitar o momento das orações também é importante”, acrescenta.

Confira trecho da cartilha. (Foto: Reprodução/Ministério das Relações Exteriores)
Confira trecho da cartilha. (Foto: Reprodução/Ministério das Relações Exteriores)

Emily Fernanda, também advogada, reforça a necessidade de pesquisar sobre o país antes de viajar, justamente para evitar surpresas e decepções. “Não só pelo respeito ao local, mas também para uma proteção. Às vezes a gente não sabe quais são as sanções aplicadas”, adverte a especialista, ainda trazendo para a conversa a diferença entre uma cultura do Ocidente e do Oriente.

Emily, que está por dentro do caso de Gretchen, defende a artista:

Ela alugou uma casa. Ali é um ambiente privado, não há problema. Agora, sair de biquíni em um clube, por exemplo, pode não ser bem visto".

Bom, agora que sabemos que nossa Rainha está segura, importante lembrar que as regras citadas aqui valem para turistas durante a Copa - como mostra a cartilha citada. As advogadas entrevistadas ainda alertam que, em caso de qualquer problema que possa ocorrer no país, é interessante buscar a Embaixada para intermediação.

O Catar é um lugar bastante particular e sua população vive os dogmas e comportamentos próprios. Vale sempre checar todas as informações que saem sobre o país.