Gretchen e os pelos: o que pode aumentar produção no corpo?

Após críticas, Gretchen mostrou excesso de pelos; entenda condição (Foto: Divulgação Globo/Marcos Mazini)
Após críticas, Gretchen mostrou excesso de pelos; entenda condição (Foto: Divulgação Globo/Marcos Mazini)

Gretchen, de 63 anos, compartilhou uma foto mostrando os pelos na região do colo após receber críticas de internautas em um clique publicado anteriormente. "Já que meus pelos são o assunto do momento, aí vai um close deles pra vocês. Chora nesses pelos sensuais", disse a eterna rainha do rebolado na legenda da publicação.

Ao Yahoo, Gretchen explicou quais são as causas dos pelos na região. "Sempre tive muito pelo. Porém, agora com a reposição hormonal aumentou a quantidade e eu amei mais ainda", afirma. A cantora reagiu com bom humor à repercussão e ignorou os comentários preconceituosos: "Não me incomodei em nada. Pelo contrário. Aproveitei para ajudar várias mulheres a se libertarem", acrescentou.

Gretchen rebateu críticas por excesso de pelo no corpo (Foto: Reprodução Instagram @mariagretchen)
Gretchen rebateu críticas por excesso de pelo no corpo (Foto: Reprodução Instagram @mariagretchen)

Especialista ouvida pelo Yahoo conta que há uma possível explicação para a condição. "Casos de excesso de pelos também são conhecidos como 'hirsutismo' (aumento da quantidade de pelos no corpo da mulher em locais comuns ao homem), que pode ser provocado por fatores genéticos, uso de certos medicamentos, irregularidade menstrual, infertilidade e acne, mas geralmente acontece por uma alteração hormonal, relacionados ao uso de hormônios, na maioria dos casos", diz a dermatologista Fernanda Nichelle.

"Pode ser até mesmo pela elevação do hormônio masculino, testosterona, no corpo feminino, e pode sim acometer o colo, com o aumento de pelos nessa região", esclarece a especialista.

Como tratar hirsutismo?

Para quem não gosta dos pelos, vale ressaltar que é possível tratar. Segundo Fernanda, o tratamento pode ser feito com medicamentos e remoção dos pelos por meio de terapia a laser. "Mas o diagnóstico precisa ser feito clinicamente, laboratorialmente com exames de sangue e também com exames de imagem, a ultrassonografia, avaliando os ovários e as glândulas adrenais da paciente, pra que se possa ter uma diagnose correta", ressalta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos