Gravuras de Lasar Segall são expostas no Memorial da Imigração Judaica, em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Gravuras do pintor e escultor lituano Lasar Segall integram um exposição de um mês no Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto, no centro de São Paulo, a partir desta segunda-feira (26).

Com o tema da imigração judaica para o Brasil como norte -o artista desembarcou aqui em 1923-, as dezenas de obras criadas entre 1926 e 1930 mostram cenas de viagens em navios com destino ao país, conversas de imigrantes e a rotina dos marinheiros.

Segundo os organizadores, o trabalho de Segall revela a noção de identidade e o exílio dos que deixam seus países, além do contato do artista com múltiplas religiões e idiomas.

Modernista da chamada fase heroica, ao lado de Anita e Tarsila, Segall foi um dos responsáveis por transformar a cena paulista, rompendo com o naturalismo e a tradição acadêmica.