Gravidez silenciosa: como é possível estar grávida sem ter barriga?

É possível estar grávida mesmo sem ter barriga? [Foto: Getty]
É possível estar grávida mesmo sem ter barriga? [Foto: Getty]

Há vários sinais de alerta na gravidez que indicam às mulheres que elas podem estar grávidas. Enjoo matinal, falta de menstruação, sensibilidade nos seios e aumento da barriga, para citar alguns.

Mas, para algumas delas, esses sinais tão comuns nem sempre acontecem. Por isso, muitas vezes, elas descobrem que estão grávidas praticamente na hora de dar à luz.

No início deste mês, Charlotte Thompson, uma jovem de 21 anos da cidade de Newcastle, Inglaterra, ganhou as manchetes devido ao seu parto surpresa. Com a barriga completamente chapada e sem jamais deixar o manequim P, Charlotte não tinha ideia de que estava prestes a se tornar mãe.

E ela certamente não é a única mulher a não saber que estava grávida até entrar em trabalho de parto. Na verdade, o fenômeno conhecido como gravidez silenciosa, não é tão incomum.

“A gravidez silenciosa (quando a mulher não percebe que está grávida até a hora do parto) é rara, mas não tanto quanto você imagina”, explica Liz Halliday, Diretora Adjunta do Departamento de Obstetrícia da Private Midwives.

“Afetando até 1 em cada 2.500 gestações (de acordo com um estudo publicado na revista médica The BMJ), esse é um fenômeno que muitos obstetras encontrão em algum momento de sua carreira.”

Segundo a Dra. Vanessa Mackay, porta-voz do Royal College of Obstetricians and Gynecologists (RCOG), há dois tipos de gravidezes desconhecidas: a gravidez escondida e a negada.

“A gravidez escondida é aquela em que a mulher sabe que está grávida, mas não conta a ninguém, enquanto a gravidez negada ocorre quando a mulher não está ciente ou não consegue aceitar o fato de que está grávida.”

Cadê o bebê?

Mas como você pode estar grávida sem ter barriga?

“Embora seja raro ter o abdômen totalmente chapado durante a gravidez, cada mulher a ‘desenvolve’ de uma forma diferente”, explica Meg Wilson, obstetra e ginecologista da London Gynaecology.

“As mulheres de abdômen longo podem ter mais espaço para que o útero se desenvolva para cima e não para fora, o que pode dar a impressão de uma barriga menor.”

“A pélvis e o abdômen da mulher são bem projetados para acomodar um útero em crescimento. À medida que o útero aumenta no decorrer de uma gravidez, as alças intestinais que ocupam o abdômen são empurradas para cima e para os lados.”

A barriga também pode ser influenciada pelo tamanho do bebê em crescimento. “Alguns bebês podem ser muito pequenos (crescimento restrito), o que significa que eles não ocupam muito espaço”, continua Meg Wilson.

Algumas mulheres não têm barriga mesmo quando estão grávidas [Foto: Getty]
Algumas mulheres não têm barriga mesmo quando estão grávidas [Foto: Getty]

Algumas vezes, o bebê pode simplesmente estar brincando de esconde-esconde na caixa torácica.

“Se o útero recuar, os bebês podem se acomodar e crescer bastante antes que possam ser percebidos no abdômen. Por vezes, uma caixa torácica proeminente também pode esconder um útero em crescimento”, explica a Dra. Mackay.

Seu peso corporal antes da gravidez também pode acabar disfarçando a barriga.

“As mulheres com excesso de peso, especialmente ao redor do diafragma, podem não perceber o aumento da barriga à medida que a gravidez avança”, explica Liz Halliday.

A força dos seus músculos também tem um papel a desempenhar. “Nas mulheres que têm músculos abdominais muito fortes, a barriga pode não se desenvolver muito, pois os músculos seguram o útero com firmeza, e o bebê se desenvolve mais para a coluna”, continua Liz Halliday.

Mas eu continuo menstruando…

Algumas mulheres presumem que não podem estar grávidas porque continuam a ter algo semelhante à menstruação. Mas é possível sangrar durante a gravidez.

“O sangramento vaginal é relativamente comum durante a gravidez”, explica a Dra. Mackay. “Nas primeiras semanas, quando o embrião se fixa na parede do útero, as mulheres podem experimentar um leve sangramento que geralmente acontece na época em que haveria menstruação.”

O sangramento também pode ser causado por alterações no colo do útero, como resultado da gravidez, ou um sinal de aborto espontâneo ou gravidez ectópica. No entanto, muitas mulheres que sangram nesta fase, têm gestações normais e bem-sucedidas.

“No final da gravidez, o sangramento pode ser indício de uma infecção vaginal, de que o colo do útero está pronto para o trabalho de parto ou algo grave, como o deslocamento de placenta (quando a placenta começa a sair da parede do útero), placenta prévia (quando a placenta é fixada na parte inferior do útero) ou vasa prévia (quando os vasos do bebê passam pelas membranas que revestem o colo do útero).”

Além disso, quando a menstruação é irregular antes da gravidez, a mulher pode acabar se confundindo.

“Embora a ausência de menstruação seja o sintoma inicial mais comum da gravidez, há muitas razões pelas quais uma mulher pode não ter uma menstruação regular. Distúrbios de saúde, medicação, contracepção, má alimentação, estresse e proximidade da menopausa costumam interromper a menstruação”, continua a Dra. Mackay.

Surpresa! [Foto: Getty]
Surpresa! [Foto: Getty]

Segundo Liz Halliday, há outras explicações para as mulheres não percebem que estão grávidas até entrarem em trabalho de parto.

“Um bebê quieto ou uma placenta situada na frente do útero podem impedir que a mulher perceba os movimentos”, diz ela.

E as mulheres que sofrem de condições gastrointestinais, como a síndrome do intestino irritável, podem confundir os movimentos do bebê com gases ou dores intestinais.

Da mesma forma, mulheres na perimenopausa podem confundir os sinais de gravidez com a menopausa.

É isso mesmo que você leu. De acordo com os especialistas, é totalmente possível não ter a menor suspeita de que você está grávida, até dar à luz.

E, embora descobrir de uma hora para outra que você será mãe, sem dúvida é o maior choque da sua vida, pelo menos você não precisou passar meses preocupada sobre o que comprar para o bebê e nem se estressando com a maternidade iminente.

Surpresa!