Gravações de série sobre João de Deus terão participação de ONG de defesa de mulheres

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As gravações da série ficcional "Os Últimos Dias de Abadiânia", de Marina Person, começaram nesta semana em São Paulo. Livremente inspirada em fatos reais, a produção narra a história das irmãs Carmem (Bianca Comparato) e Cecília (Karine Teles) que vão para Abadiânia conhecer o líder espiritual João de Deus (Marco Nanini) 17 anos antes da prisão dele.

As cenas mais delicadas da trama serão acompanhadas por integrantes do projeto Bem Querer Mulher, que oferece acolhimento para mulheres vítimas de violência no Brasil. A produção da série também contou com o apoio da iniciativa na leitura do roteiro.

"Sou sobrevivente de abuso sexual, então esse tema me toca muito. Tivemos um cuidado e sensibilidade enorme na sala de roteiro por se tratarem de vidas reais dessas mulheres, traumas que ainda não cicatrizaram para elas", afirma a roteirista Patricia Corso, cocriadora da série.

"Os Últimos Dias de Abadiânia" será a primeira coprodução internacional do Canal Brasil, em parceria com a Ventre Studio e as portuguesas Coral Europa e TVI.

João de Deus foi alvo de mais de 600 denúncias de abuso sexual, incluindo estupro e pedofilia.

A diretora Isabel Nascimento Silva recebeu as jornalistas Natuza Nery e Julia Duailibi na sessão do seu filme "De Você Fiz Meu Samba", na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. As atrizes Rafaela Mandelli e Fernanda Nobre prestigiaram o evento, ocorrido na noite de domingo (23). A atriz Tainá

Müller também passou por lá.