Graciele Lacerda diz que Zezé Di Camargo não "permitia" sua independência: "Dominador"

Zezé Di Camargo e Graciele Lacerda. Foto: Thiago Duran e Marcos Ribas/BrazilNews
Zezé Di Camargo e Graciele Lacerda. Foto: Thiago Duran e Marcos Ribas/BrazilNews

Resumo da notícia:

  • Graciele Lacerda diz que Zezé Di Camargo não permitia sua independência

  • Influenciadora conta que ele ficou inseguro com o sucesso profissional dela

  • Modelo fitness revela que cantor implicou no início de seu trabalho nas redes

Graciele Lacerda celebra a independência financeira em fase de conquistas na vida, mas nem sempre foi assim, já que Zezé Di Camargo foi resistente ao sucesso profissional da esposa.

Aos 42 anos, a influenciadora contou sobre as discordâncias com o marido no início de sua carreira nas redes sociais, onde toca projetos de publicidade e conteúdos voltados para atuais três milhões de seguidores.

"O Zezé queria que eu estivesse o tempo todo com ele e eu também não queria perder isso. Se eu trabalhasse, talvez não pudesse estar. Foi aí que veio o trabalho pela internet, e eu consegui conciliar as coisas", contou ao Splash UOL.

Ela assumiu que não foi fácil para o cantor aceitar a nova rotina da amada. "Zezé sempre foi acostumado a ser dominador. Ele não permitia minha independência. Para o Zezé foi um pouco complicado ter uma mulher trabalhando. Bate uma insegurança", relatou. "Ele até brincava: 'Você vai ganhar dinheiro e me largar'. Hoje ele já falou: 'Olha, você ganhou dinheiro e não me largou'. Passou a me admirar", completou.

Questionada sobre o comportamento do marido ser machista, Graciele justificou que é parte da personalidade do sertanejo. "Zezé é cabeça dura. No início, eu sofri. Mas ele, desde novinho, era assim. Queria cuidar da família. Foi criado assim", declarou.

"Ele tem essa coisa de 'eu que vou cuidar', e gosta de ter a pessoa ao lado. Quando você tem um trabalho, tem outra rotina, isso o incomoda. Ele implicou, mas quando viu que meu trabalho não atrapalhava, começou a entender e hoje me admira muito, de verdade", concluiu.