Grécia recupera quadro de Picasso roubado em 2012

·2 minuto de leitura
Pablo Picasso, em uma foto de 1949, deu o quadro de presente no mesmo ano à Grécia como uma homenagem à resistência do país aos nazistas

O governo da Grécia anunciou, nesta terça-feira (29), que recuperou uma obra do pintor espanhol Pablo Picasso - roubada em 2012 da Galeria Nacional de Atenas - e que prendeu um suspeito do furto.

O quadro "Cabeça de mulher", de 56 cm por 40 cm, uma obra de 1939, foi recuperado na zona rural de Keratea, 45 km ao sudeste de Atenas, informou a agência estatal ANA.

A tela cubista de Picasso representa um busto de mulher e foi um presente do pintor espanhol ao povo grego em 1949, por sua resistência contra as forças nazistas.

A obra tem uma dedicatória, escrita em francês, que afirma: "Para o povo grego, uma homenagem de Picasso".

No mesmo local foi encontrado outro quadro do holandês Piet Mondrian, do ano de 1905, que também havia sido roubado, de acordo com a agência de notícias.

"Hoje é um dia especial, um dia de alegria e emoção", disse a ministra da Cultura da Grécia, Lina Mendoni.

Ela destacou que teria sido "impossível" revender o quadro de Picasso por sua dedicatória.

"Esta obra tem um valor sentimental especial para o povo grego, porque foi dedicada pessoalmente pelo autor aos gregos por sua resistência contra o nazismo", recordou.

- Audácia e sete minutos -

Em janeiro de 2012, as duas obras, assim como um desenho em papel do artista italiano Guglielmo Caccia, conhecido como Il Moncalvo (1568-1625), que representa o êxtase de um santo, foram roubadas da Galeria. Os criminosos aproveitaram as falhas no sistema de segurança do museu, que fica no centro de Atenas.

O roubo durou apenas sete minutos, o tempo que dois homens levaram para retirar as obras das molduras.

Um relatório oficial concluiu que o sistema de segurança não era atualizado desde 2000. Diversas áreas do museu não tinham câmeras de segurança e os alarmes não funcionavam de maneira correta.

Na noite do roubo, os ladrões provocaram o disparo dos alarmes diversas vezes, sem entrar no edifício, com o objetivo de despistar os seguranças.

Eles entraram no museu apenas durante o amanhecer e foram surpreendidos por um guarda, que impediu que levassem um segundo quadro de Mondrian.

O crime aconteceu em plena crise econômica do país, marcada por muitas demissões. Meses depois, o museu de Olimpia também sofreu um grande roubo de antiguidades.

Dezenas de objetos valiosos foram roubados por dois homens de máscara e armados. Os bens foram encontrados meses depois, graças a um homem que tentou vender um anel de ouro de 3.000 anos para uma pessoa, mas sem saber que era um policial.

Meses depois, sete homens foram condenados a penas que chegaram a sete anos de prisão.

A Galeria Nacional tem uma coleção impressionante de arte grega pós-bizantina e também um pequeno acervo de obras renascentistas e telas de El Greco.

O museu reabriu as portas em março, após uma grande reforma que dobrou sua capacidade.

jph-nks/yad/mis/bl/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos