Grécia recupera pinturas roubadas de Picasso e Mondrian

·1 minuto de leitura
Pinturas de Pablo Picasso e Piet Mondrian recuperadas na Grécia

ATENAS (Reuters) - A Grécia recuperou obras de arte de Pablo Picasso e Piet Mondrian roubadas de sua Galeria Nacional em 2012, disseram autoridades nesta terça-feira.

Ladrões invadiram a galeria e roubaram "Cabeça de Mulher", pintura de Picasso de 1939 doada pelo artista espanhol em 1949, e "Moinho", obra do holandês Mondrian datada de 1905.

Para enganar a segurança, os ladrões ativaram o sistema de alarme várias vezes antes de invadir o edifício de manhã cedo. A segurança desativou o alarme, mas flagrou um dos criminosos através de um sensor de movimento.

Na segunda-feira, autoridades prenderam um grego de 49 anos que confessou ter roubado as pinturas e levou a polícia a uma floresta no arredores de Atenas onde as havia escondido, informou o Ministério de Proteção dos Cidadãos nesta terça-feira.

Imagens do local disponibilizadas pela polícia mostraram uma das pinturas lacrada em uma embalagem debaixo de arbustos.

O homem preso disse que um esboço do pintor italiano Guglielmo Caccia, doado à galeria em 1907 e também roubado em 2012, foi destruído, disse o ministério.

As pinturas serão exibidas novamente na Galeria Nacional, que reabriu em março depois de nove anos de reformas, como parte das comemorações do 200º aniversário da Guerra de Independência da Grécia em Atenas.

"Picasso dedicou a pintura ao povo grego", disse o ministro de Proteção dos Cidadãos, Michalis Chrisochoidis, em uma coletiva de imprensa com a ministra da Cultura, Lina Mendoni.

(Por Angeliki Koutantou)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos