Governo federal aparece em penúltimo lugar em ranking de transparência de contratação durante pandemia

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - APRIL 24: Brazilian president Jair Bolsonaro, accompanied by several ministers of state, speaks during a press conference after the resignation of minister of Justice Sergio Moro at the Planalto Palace in Brasilia, Brazil, on April 24, 2020 in Brasilia. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro com alguns dos ministro do governo, além do filho, Eduardo Bolsonaro, deputado federal (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

O governo federal ficou em penúltimo lugar no ranking da transparência da divulgação de contratos emergenciais durante a pandemia do novo coronavírus. O levantamento é feito pela Transparência Internacional e avalia todos os estados brasileiros.

A escala de transparência vai de 0 a 100 e os dados do ranking mais recente foram coletados entre 20 e 23 de julho.

O governo federal teve pontuação de 49,3, nota considerada regular, e está afrente apenas de Roraima, que teve 40,5 pontos. Em primeiro lugar, com 100 pontos, aparecem Ceará, Espírito Santo e Rondônia. O Rio de Janeiro apareceu em 20º lugar, com 79,7 pontos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O desempenho ruim do governo federal é resultado da falta de detalhes de contratações emergenciais. Outro problema é que os dados sobre os novos funcionários, que chegaram durante a pandemia, estão espalhados por diversos portais.

Leia também

Entre as capitais, Macapá, Vitória e João Pessoa atingiram a pontuação máxima. São Luís do Maranhão apareceu em último lugar com 50,6 pontos – mais que o governo federal.