Governo chinês ordena que mídia local diminua cobertura de Nomadland por conta de Chloé Zhao

·1 minuto de leitura

Segundo fontes da Bloomberg, Radio Free Asia e Apple Daily (via Deadline), o governo da China ordenou que a mídia local diminua a cobertura do Oscar 2021, e particularmente de Nomadland, por conta da diretora Chloé Zhao.


Zhao, natural de Pequim, foi inicialmente celebrada na China com a vitória de Nomadland em festivais de cinema, mas depois que entrevistas antigas com ela descrevendo o país como um "local onde há mentiras em toda parte," o Partido Comunista Chinês afirmou que a cobertura da premiação deve focar em outras categorias que não Melhor Filme e Direção, e a cerimônia não pode ser transmitida ao vivo.


Nomadland não é o único sofrendo algo assim. O curta documentário Do Not Split, do norueguês Andres Hammer, sobre os protestos anti-Pequim em Hong Kong drante 2019, também deve ficar ausente da cobertura.


O Oscar acontece no dia 25 de abril deste ano. Veja aqui a lista completa de indicados à premiação, e aqui onde você pode assistir aos concorrentes a Melhor Filme.