Toalha pequena e manga apertada: gordofobia na moda vai além do manequim

Natália Eiras
·3 minuto de leitura
expanding waistline
Não é só o jeans que não fecha: veja algumas situações de gordofobia na moda que passam despercebidas. Foto: Getty Images

Quando a recepcionista Manuela Vieira, 32, sai para fazer compras, ela já sente um calafrio. Com manequim 52, ela não encontra facilmente diversos itens. E isso não se restringe à calça jeans ou uma blusa da moda. “Já tive problemas para trocar um anel que havia ganhado, cujo maior tamanho não servia no meu dedo, por exemplo”, fala Manuela.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Ela é apenas uma das pessoas que sentem na pele a gordofobia na moda que vai muito além do tamanho do manequim das roupas.

Leia também

E esta exclusão faz com que uma boa parte da população não possa usufruir de todos os acessórios e opções que o mercado oferece. “E isso nos deixa muito frustradas”, comenta a recepcionista. Veja algumas situações de gordofobia na moda que passam despercebidas:

Toalha que não enrola

Sabe quando você sai do banho e enrola a toalha no corpo para não sair pela casa pelada? Este tipo de coisa não acontece na casa de muitos gordos. É que mesmo as toalhas de tamanho maxi de lojas de departamento podem não enrolar completamente no corpo de pessoas maiores. “Já me acostumei e sair com uma parte do corpo à mostra porque é difícil demais encontrar algo que me cubra completamente”, fala Laura Venancio, 25. Felizmente há marcas plus size como a Modaliss que perceberam essa demanda e começaram a investir tanto em toalhas como em roupões de tamanhos maiores.

Bota que não fecha na canela

Manuela é uma grande fã de botas nos mais diversos estilos. Porém, ela precisa ter muito cuidado na hora de adquirir um modelo para si. “Tenho que experimentar sempre, porque há o risco do cano não fechar na minha canela”. Esta é uma situação que também frustra quem tem canela grossa, mas, mais uma vez, Manuela e outros gordos não conseguem aderir a tendências como a bota estilo meia ou o coturno de cano alto por causa da falta de opções para quem usa tamanhos maiores.

Bijuterias e acessórios que não servem

Assim como Manuela, Laura também já teve dificuldades em encontrar bijuterias e joias que lhe servissem. “Queria muito comprar uma choker, que estava bastante na moda na época, eu não encontrei nada que fechasse no meu pescoço”, fala. O mesmo pode acontecer com anéis, pulseiras e cintos. “No caso deste último, tenho várias que consigo usar apenas na cintura, porque para passar na calça mesmo é difícil de encontrar”, afirma Laura.

Manga de camiseta que aperta

A camiseta é GG ou um tamanho maior. No comprimento e no peito, ela serve. Mas nos braços não. Esta é uma situação bastante vivida por Jaqueline Sousa, 24. “Eles subestimam o quão grande pode ser o braço de uma pessoa”, fala. A saída para a jovem é apostar em camisetas masculinas, que costumam ter mangas mais largas. “Mas eu queria usar, por exemplo, algo lavanda, lilás, cores que não são comuns nas roupas para homens e não posso porque as mangas das camisetas me incomodam”, diz.

Biquínis que subestimam o tamanho da vagina

Para um biquíni cair bem, não basta ele servir na circunferência do quadril e conseguir tampar uma parte do bumbum. É preciso que ele acomode bem, também, a vagina da mulher. E não é todo mundo que tem grandes lábios e monte de Vênus enxutos e magros. “Parece que até isso precisa ser pequeno, tem que ser seco”, comenta Jaqueline. Ela já passou por muita dificuldade em encontrar bons biquínis, além de ter tido vários dias de férias em que passou incomodada e preocupada sobre se não estava mostrando demais na praia. “Tudo porque muitos biquínis tem a parte de baixo pequena e não tampa completamente uma pepeca gordinha”, fala. Essas mulheres costumam, então, usar a parte de trás como para da frente para evitar qualquer “escapada”. “Mas o truque não funciona para maiôs, por exemplo. Eu queria uma roupa de banho que realmente me servisse.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube