Google tira do ar “dossiê” com 3 mil antifascistas

O Google excluiu um arquivo compartilhado em sua plataforma de armazenamento, chamado de “dossiê”, com dados de 3 mil pessoas que aderiram publicamente ao movimento antifascista.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo o jornal O Globo, o arquivo com 999 páginas estava disponibilizado no Google Drive e violou os termos de serviço da empresa por expor informações como nome completo, foto e profissão dos ativistas, perfis em redes sociais, documentos e placas de carro, endereços e telefones.

Leia também

O “dossiê”, publicado por um usuário identificado como “Silvia Senne”, se espalhou por grupos de WhatsApp com apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido).

A campanha antifascista compara o bolsonarismo a ditaduras como as de Benito Mussolini, na Itália, e Adolf Hitler, na Alemanha. O presidente já compartilhou uma frase dita pelo líder fascista, enquanto peças do governo utilizaram referências nazistas, como o pronunciamento do ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim.

Protestos antifascistas eclodiram no último domingo (31), em São Paulo e outras capitais. Houve confronto com apoiadores de Bolsonaro, e a polícia conteve as brigas com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Um novo ato antifascista, a favor da democracia e contra Jair Bolsonaro, estava previsto para acontecer na capital paulista neste domingo (7), porém mudou de endereço após a Justiça proibir a realização de dois protestos simultaneamente na Avenida Paulista. Uma manifestação a favor do presidente acontecerá no mesmo local.

O Movimento Somos Democracia, organizador do protesto contra Bolsonaro, acatou a decisão judicial e anunciou o ato para o Largo da Batata, na zona oeste da capital paulista, a partir das 14h. O grupo, porém, repudiou a proibição do ato na Paulista afirmando que a determinação “protege aqueles que atuam pelo fascismo e pela apologia da ditadura”.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.