Goianésia alerta moradores por risco de rompimento de barragens após fortes chuvas

Foto publicada nas redes sociais mostra a vazão na represa Neguinho Carrilho. (Foto: Reprodução/Twitter/@fareuzera)

As fortes chuvas que caíram em Goianésia (GO) durante a noite de quinta-feira (6) e madrugada desta sexta (7) deixaram em alerta moradores das áreas próximas às duas represas do município. Antevendo um risco de rompimento, ruas e avenidas foram fechadas e os habitantes das proximidades foram alertados.

O INMET (Instituto Nacional de Metereologia) publicou um aviso de “Alerta Laranja - Chuvas Intensas” para a região de Goianésia, valendo também para o restante do estado de Goiás, além de áreas do Distrito Federal e Mato Grosso.

Leia também

O alerta, iniciado à 0h de sexta, prevê chuvas que podem variar de 30mm e 60 mm por hora, o equivalente a de 50mm a 100mm por dia. As rajadas de ventos vão de 60 a100 km/h e há o risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

As chuvas registradas em Goianésia entre as 20h de quinta e 8h desta sexta acumularam 100mm, segundo balanço do Corpo de Bombeiros. O acumulado elevou o nível das represas do Pescado, e do Neguinho Carrilho.

“Já interditamos todas as ruas e avenidas das proximidades das represas, impedindo a passagem dos veículos para as regiões de baixadas. Os moradores de residências próximas também já foram alertados pela Defesa Civil, mas nenhuma ação de evacuação foi necessária até agora”, detalhou o secretário de Infraestrutura de Goianésia, Gesmar José da Silva.

Segundo ele, a prefeitura está analisando a necessidade de uma obra emergencial de construção de um “ladrão” extra para dar vazão às duas represas. “Os ladrões que têm ali não suportam mais, e a água precisa sair pela lateral e não pelo meio do aterro. Estamos agora mesmo estudando essa hipótese de um ‘ladrão extra’”, completou o secretário.

Nas redes sociais, moradores têm publicado fotos e vídeos na qual relatam o grande volume de chuvas e o receio de alagamentos ou do próprio rompimento da represa.