Globo de Ouro elege Os Fabelmans como Melhor Filme; veja quais são os longas imperdíveis da premiação

Na noite desta terça-feira (10), o Globo de Ouro celebrou os filmes, séries e artistas que mais se destacaram no último ano. Os Fabelmans, dirigido por Steven Spielberg (ganhador do troféu de Melhor Diretor), foi consagrado com o grande prêmio de Melhor Filme de Drama. Não à toa: trata-se de uma obra semi-biográfica, em que o cineasta retorna à infância e nos conta quando e como surgiu a paixão pelo cinema, enquanto lida com conflitos em casa.

Com estreia internacional aclamada, Os Fabelmans também rendeu elogios às atuações de Michelle Williams e Paul Dano, que interpretam os pais do jovem protagonista Sammy (Gabriel LaBelle). O novo longa - que talvez seja a obra mais íntima da carreira de Steven Spielberg - faz uma grande homenagem à própria indústria cinematográfica e explora a fundo a visão sensível e marcante do cineasta.

Além de Os Fabelmans, confira outros 5 filmes premiados no Globo de Ouro que também são imperdíveis.

Globo de Ouro: Filmes premiados

Argentina, 1985 (Amazon Prime Video)

Vencedor na categoria de Melhor Filme em Língua Não-Inglesa, Argentina, 1985 é um retrato corajoso sobre um passado terrível. O longa se inspira na história real de Julio Strassera, promotor responsável por acusar nove militares argentinos por crimes contra a humanidade durante a ditadura militar em seu país. Esse processo acontece em um cenário cujo governo é frágil e o promotor lidera a formação de um grupo de jovens estudantes com a missão de colher depoimentos sobre pessoas torturadas, mortas ou desaparecidas durante a ditadura.

Tár

Ovacionado em sua estreia no Festival de Veneza de 2022, Tár é um forte concorrente ao Oscar e rendeu o prêmio de Melhor Atriz para Cate Blanchett no Globo de Ouro. No longa, ela interpreta a renomada maestrina Lydia Tár, primeira diretora musical feminina da Filarmônica de Berlim, que precisará conciliar uma longa lista de batalhas - internas e externas em busca da glória. O filme estreia no Brasil em 23 de janeiro.

Os Banshees de Inisherin

Com estreia marcada para 2 de fevereiro no Brasil, Os Banshees de Inisherin mescla drama e comédia em uma trama ambientada na ilha fictícia de Inisherin, em 1923, durante a Guerra Civil Irlandesa. Pádraic (Colin Farrell, que ganhou um Globo de Ouro) é um homem extremamente gentil, abalado após experimentar a crueldade abrupta de um amigo de longa data. Confuso e devastado, ele tenta reatar, mas é confrontado com ameaças inesperadas.

Pinóquio de Guillermo Del Toro (Netflix)

“Animação é cinema”, disse o diretor Guillermo Del Toro ao receber o prêmio de Melhor Animação em Longa-Metragem por sua versão de Pinóquio. De fato, o filme que assinou para a Netflix tem um poder enorme para comover e cativar adultos e crianças, sem distinção. Trata-se de uma releitura mais sombria e distorcida do famoso conto de fadas sobre o boneco de madeira que sonha se tornar um menino de verdade.

Na Itália de 1950 comandada pelo fascismo, Pinóquio ganha a vida quando seu criador talha a forma de um menino em madeira, mas não é a criança doce que seu pai esperava e, em uma trama cheia de reviravoltas e duras lições, Pinóquio confronta outras peculiares criaturas fantásticas.

RRR (Netflix)

Drama, comédia e ação formam uma mistura mágica no filme indiano RRR. Ambientado no período pré-independência do país, o filme começa quando uma pequena garota tribal é levada pelo governador britânico e sua esposa contra a vontade de seus pais. O sequestro desencadeia uma busca revolucionária, que faz surgir também uma amizade improvável – e mortal.

Leia o artigo em AdoroCinema

Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo vs Halloween: Jamie Lee Curtis compara "adversários" das franquias

Filmes mais aguardados de 2023: Barbie, Indiana Jones, A Pequena Sereia e Velozes & Furiosos estão entre as principais estreias

Globo de Ouro 2023: Onde assistir às séries indicadas?

Avatar 3 terá Na’vis completamente diferentes e eles serão vilões: Diretor revela detalhes

Elvis: Ator que interpreta o rei do rock era fenômeno teen nos anos 2000 e nem todos lembram; conheça a carreira de Austin Butler