Globo contrata Daniel Munduruku para a próxima novela das nove

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 10.11.2022 - O escritor indígena Daniel Munduruku. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 10.11.2022 - O escritor indígena Daniel Munduruku. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Escritor de 57 livros, com dois prêmios Jabuti e pós-doutorado em Linguística, o indígena Daniel Munduruku vive seu momento Marcos Mion, ao exibir no Twitter o seu crachá da Globo.

Munduruku assinou contrato pelo prazo de um ano para ser consultor de "Terra Vermelha", novela de Walcyr Carrasco que sucederá "Travessia", atualmente no ar, de Glória Perez.

O eixo central do enredo se passa no universo do agronegócio, com história centrada no Mato Grosso do Sul, mesmo Estado que serviu de palco a "Pantanal", grande sucesso da emissora no ano passado.

Munduruku dará suporte ao autor para traçar os conflitos dramatúrgicos entre indígenas e interesses agrários.

A história tem Gloria Pires, Tony Ramos e Cauã Reymond na linha de frente. Segundo a coluna de Patrícia Kogut no jornal O Globo, Glória vive Irene, dona de um passado secreto como prostituta, honrando um dos recursos já usado em novelas anteriores por Carrasco.

Cauã é Caio, seu enteado, e descobrirá o segredo da madrasta, que também faz jus à fama dos contos de fada e quer afastá-lo do comando dos negócios do pai, papel de Tony Ramos, em detrimento de Daniel, seu filho. Susana Vieira vive a dona do bordel que guarda o segredo de Irene, agora revelado a Caio.

Como se vê, nada que já não tenha sido contado em tantas outras novelas. A novidade mesmo é a Globo se valer oficialmente de um representante com lugar de fala para abordar questões referentes aos povos originários, que finalmente voltam a ganhar protagonismo também no cenário político nacional.

Munduruku comemorou o fato: " Será uma experiência e tanto! A voz indígena ecoará ainda mais longe. Sawé!!!"