Globo confunde Luisa Marilac com criminosa em transmissão ao vivo

***ARQUIVO*** SÃO PAULO / SÃO PAULO / BRASIL - 04 /10/19 -  Luisa Marilac.  (Foto: Karime Xavier / Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO / SÃO PAULO / BRASIL - 04 /10/19 - Luisa Marilac. (Foto: Karime Xavier / Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O celular da ativista Luisa Marilac não para desde que foi o SPTV 2ª Edição foi ao ar na Globo, na noite desta terça-feira (30). Em uma reportagem sobre uma mulher transexual sob suspeita de assassinar uma amiga, ocultar o cadáver e assumir sua identidade em São Bernardo do Campo (Grande SP) em 2021 Marilac teve imagens suas exibidas na TV como ela se fosse a suspeita, identificada como Maryanna Elisa Rimes Paulo

Foi um erro da Globo, que em seguida se retratou. Disse assim o apresentador José Roberto Burnier: "Nós falamos de um crime que aconteceu em São Bernardo do Campo e mostramos um vídeo da youtuber Luisa Marilac como se fosse a suspeita, Maryanna Elisa Rimes Paulo. Esse vídeo foi passado pela polícia, Maryannaa tinha postado nas redes dela. O delegado admitiu o erro com a nossa produção. À Luisa Marilac e aos nossos telespectadores, pedimos desculpas."

O estrago já estava feito. A influenciadora e ativista já estava sendo vítima de ataques de ódio nas redes. "Estou arrasada. Sempre sonhei em sair na Globo, mas não como bandida", disse Marilac à reportagem. "O meu sonho era tomar café com Ana Maria Braga, e acabei levei essa pancada pelas costas."

Marilac foi alçada à fama em 2011, quando viralizou um vídeo em que aparecia bebendo drinques coloridos na piscina para provocar um ex-amor. 'Se isso é estar na pior...' , esbanjou ela, olhando, desafiadora, para a câmera, numa filmagem feita no sul da Espanha. A frase virou bordão e Marilac entrou para o rol das celebridades da internet.

Ela conta que a retratação da emissora não foi suficiente para que os espectadores acreditassem na sua inocência, mas ainda está em dúvida se entrará com processo contra a Globo. "Advogados já me procuraram, mas eu realmente ainda não sei o que fazer", diz. "Estou muito fragilizada e com medo de sair de casa. Têm muitos loucos por aí. A Globo se retratou, ok, só que a imagem que viralizou é a minha. O meu rosto é que aparece em todos as matérias sobre o crime."