Glenn Close não poderá presidir o júri do Festival de Cinema de San Sebastián

A atriz americana Gleen Close, que deveria presidir o júri da 70ª edição do Festival Internacional de Cinema de San Sebastián entre os dias 16 e 24 de setembro, cancelou sua participação no concurso devido a uma "emergência familiar", anunciaram nesta terça-feira (13) os organizadores.

"A atriz Glenn Close teve que cancelar sua visita ao Festival de San Sebastián no último momento devido uma emergência familiar", os organizadores do espetáculo realizado na cidade costeira do País Basco, ao norte da Espanha, disseram através de um comunicado.

A carta contêm uma mensagem da própria atriz, de 75 anos, pedindo perdão aos organizadores, cineastas e ao público por sua ausência repentina.

"Lamento profundamente não poder participar do Festival, pois houve uma emergência familiar que me obriga a ficar em casa", disse Close.

O produtor argentino Matías Mosteirín presidirá o júri em seu lugar.

A intérprete de "Atração Fatal" e "Ligações Perigosas", que divide com Peter O'Toole o recorde de indicações ao Oscar, era uma das estrelas mais aguardadas pela cidade vasca para o concurso.

Quem estará nessa edição do festival, o último do ano na temporada de grandes mostras cinematográficas da Europa após Cannes, Berlim e Veneza, será a atriz francesa Juliette Binoche e o diretor canadense David Cronenberg, evidenciados com os dois prêmios honorários Donostia nesta edição.

Também é esperado a presença da atriz espanhola Penélope Cruz, do argentino Ricardo Darín, o norte-irlandês Liam Neeson e a alemã Hannah Schygulla.

mg/vab/rs/mb/ms