Glass Onion: Como Rian Johnson corrigiu 'problema' do filme original

Glass Onion estreou no último dia 23. Desde então, a sequência de Entre Facas e Segredos não saiu do Top 10 de filmes da Netflix. Tal como no filme original, o público é levado a tentar adivinhar o culpado pelos crimes do longa -- mas agora o diretor tratou de dificultar as coisas.

Logo após o lançamento do filme original, em 2019, o diretor Rian Johnson deu uma entrevista para a Vanity Fair dizendo que teve um problema durante a produção do filme que acabou sendo um spoiler de quem era o culpado: toda a família e acusados usavam iPhone, menos o culpado. Isso aconteceu por conta da Apple não permitir que seus aparelhos sejam utilizados por vilões.

A regra é uma imposição de licenciamento de produtos da empresa criada por Steve Jobs. Com isso, qualquer pessoa que assiste o filme e presta atenção nos aparelhos utilizados pelos personagens, percebe que apenas um não tem a famosa maçã nas costas... justamente o do culpado.

Para fugir disso na sequência, Johnson optou pelo mais simples: nenhum personagem usa produtos da Apple. Todos usam celulares com o sistema operacional Android, do Google. A maioria utiliza os novos modelos da Samsung, dobráveis, como os novos Galaxy Z Fold 4 e o Z Flip 4.

 
O que parece ser um Galaxy S20 em uso no filme. Imagem: Reprodução/Netflix

Desta forma não temos como descobrir o culpado e precisamos realmente acompanhar as descobertas do detetive Benoit Blanc (Daniel Craig). Ele inclusive ganha um iPad por suas deduções, mas o aparelho também ...

Glass Onion: Como Rian Johnson corrigiu 'problema' do filme original
Leia Mais

Glass Onion: Livro de suspense interativo 'quase impossível' de solucionar é importante easter-egg no filme
Veja todas as participações especiais de Glass Onion: Um Mistério Knives Out
The Flash: Velhos conhecidos retornam na última temporada da série