Glamour Garcia lembra bullying por ser trans: 'Fiquei com depressão'

Foto: Reprodução/Instagram (@glamourgarcia)

Sucesso em ‘A Dona do Pedaço’, Glamour Garcia, a intérprete de Britney, já sofreu bastante por ser uma mulher transgênero. Durante o ‘Encontro’ desta terça-feira (10), a atriz falou que seus pais sempre apoiaram sua trajetória, mas o preconceito nunca deixou de existir nas ruas.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Fátima Bernardes falava justamente sobre a campanha contra o suicídio quando Glamour começou a argumentar que o público LGBTQ lidera as estatísticas por causa do bullying e da homofobia. “A gente tem que lembrar que bullying é um conjunto de ações e grande parte acaba culminando em violência”, disse ela.

Leia também:

Glamour afirmou que muitas pessoas só pensam na violência física, mas a verbal também gera traumas e mata muitas pessoas no dia a dia. “Não traz só um retrocesso pessoal, mas um processo de perdas. É a perda da sua cidadania, a perda da sua autoconfiança, da suas capacidades. Em muitos momentos me senti perdida, ausente de tudo isso. Autoestima zero”, desabafou a artista.

Durante a atração, Glamour revelou o que fez para vencer a depressão e recomeçar. “O que me trouxe à vida foi o teatro. Sempre tive quadro de depressãoo pelo bullying, pela perseguição sistemática, pelas agressões que infelizmente aconteceram. O teatro teve essa responsabilidade de me desenvolver”, contou.

Foto: Reprodução/Instagram (@glamourgarcia)

Em ‘A Dona do Pedaço’, a personagem de Glamour também está sentindo o preconceito na pele. Expulsa da fábrica de bolos por Fabiana (Nathalia Dill), a contadora precisou entrar na Justiça para reconhecerem seus direitos. Glamour Garcia conta que vibrou quando viu que essa cena iria ao ar.

“O direito ao trabalho é um direito básico. Infelizmente, a transfobia acaba segregando as pessoas trans. Muitas vezes essas pessoas não se sentem capazes de se desenvolverem no âmbito profissional. Essa jovem (Britney) não está lutando só pelos direitos dela e sim lutando pelo que ama fazer”, defendeu.