Giovanna Ewbank grava reality para Netflix e desmente 'Surubão de Noronha': 'Loucura'

Giovanna Ewbank. Foto: reprodução/Instagram/gio_ewbank


Além de um canal de sucesso no YouTube, Giovanna Ewbank se prepara para comandar a versão brasileira de “The Circle”, um “reality show de redes sociais”, gravado em Manchester, na Inglaterra. O programa, que estreia em 2020 na Netflix, trará 12 participantes confinados em apartamentos separados e se comunicando por meio das redes sociais.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

A loura lembra que é um tema atual.“É um retrato do que acontece hoje em dia, né? Tem as pessoas que se expõem [nas redes] e são reais e as que não são. É só pensar nas fake news”, disse ela, em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, na “Folha de S. Paulo”.

Leia também:

E por falar em fake news, ela jura que é falsa a história do “Surubão de Noronha”, rumor que tomou conta da internet sobre supostas orgias de globais no arquipélago. “Essa história é uma lou-cu-ra! Porque, gente, não [aconteceu], né! Acredita que tiveram repórteres que vieram me perguntar se o surubão era real? Tem gente que foi jogada nessa história e nunca nem foi pra Noronha. Acho interessante pra gente analisar dentro do contexto de fake news, em que cada um fala o que quer”, contou.

Mãe de duas crianças negras, Títi e Bless, a apresentadora de 33 anos também afirmou à publicação que lutar contra o preconceito é um compromisso em sua vida.

“É muito importante a gente ser antirracista. E vou fazer tudo que puder para combater isso. Independentemente de eu levar porrada por isso, se falarem que não é o meu lugar. Tenho dois filhos negros e vou combater isso de todas as maneiras que eu puder. Quero que eles sejam fortes e tenham orgulho, batam no peito e vão pra cima. Não quero que se amedrontem”, afirmou ela, emocionada.

Embora não sinta na pele a discriminação racial, a apresentadora lembra que já passou por assédio, e na época não soube lidar com isso. “Passei num corredor e ele deu um tapinha na minha bunda e falou: ‘Tá boa, hein?’. Amor, eu chorei tanto. Fui pra uma sala e fiquei chorando, porque não tinha o que fazer. Lembro de ter ficado durante noites assim”, diz ela, acrescentando que hoje reagiria de forma diferente.

Ela também perdeu a conta de quantas vezes viu suas conquistas serem minimizadas por ter um marido famoso. “E olha que isso acontece até hoje. Sempre falam que eu estou onde estou porque sou casada com o Bruno [Gagliasso]”, disse.