Giovanna Ewbank chora em contar sobre síndrome do filho, Bless

A apresentadora disse que se sentiu culpada por questionar incômodos do filho

Giovanna Ewbank comentou sobre síndrome do filho (foto: Reprodução / Youtube Quem Pode, Pod)
Giovanna Ewbank comentou sobre síndrome do filho (foto: Reprodução / Youtube Quem Pode, Pod)

Resumo da Notícia:

  • Giovanna Ewbank contou sobre condição do filho em videocast

  • A revelação veio durante uma conversa com Manoel Soares

  • Ewbank disse que se sentiu culpada por questionar incômodos do filho

Giovanna Ewbank abriu o coração na nova edição do vídeocast ‘Quem Pode, Pod’, que apresenta com Fernanda Paes Leme. A apresentadora conversava com o Manoel Soares, que acompanha Patrícia Poeta no “Encontro”. Ela ainda é mãe de Titi, de 9 anos, e Zyan, de 2 anos.

Pai de seis filhos, Manoel Soares contava que do meio tem uma síndrome sensorial que atua em seus sentidos básicos como audição, olfato e tato quando Giovanna fez a revelação sobre Bless, de 8 anos. Ele também é o filho do meio da apresentadora com o ator Bruno Gagliasso.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Durante a pandemia, o Bless começou a ficar muito aéreo [fazendo] algumas coisas que eu achava um pouco estranho, e comecei a achar que ele poderia ter um grau de autismo, até que uma médica em São Paulo o diagnosticou com uma síndrome sensorial. Ele ouve mais do que nós todos, ele sente mais, sente mais cheiro", explicou.

Ewbank lembrou que por não ter ideia sobre a síndrome do filho, chegou a repreendê-lo. “Diversas vezes ele passava, por exemplo, pela cozinha, e falava: 'Ai, que cheiro forte!'. E falava: 'Bless, para com isso, é frescura, filho! É o cheiro da cebola'. Quando ele pisava na grama e falava: 'Me tira daqui!'. E eu falava: 'Filho, para de frescura, é só grama'. Queria muito colo, não gostava de ir para o meio do mato - onde a gente vai muito - porque o barulho das moscas incomodavam ele", relatou já emocionada.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ela lamentou que não ter dado atenção às coisas que o filho reclamava a deixou culpada e pediu que pais tenham atenção aos comentários dos filhos. “A gente teve que entender, observar, se adaptar. E hoje, o Bless vive com essa síndrome sensorial muito bem. Mas foi preciso o meu olhar, o olhar do Bruno [Gagliasso], o olhar de vários médicos para que a gente entendesse a condição dele. Poderia pensar que era frescura pelo resto da vida", completou.