• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Giovanna Chaves defende liberdade e quebra de tabus: "Sou super feminista"

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Giovanna Chaves tem apenas 19 anos, mas sabe bem o que quer e o que precisa fazer para realizar seus sonhos. Livre e empoderada, a atriz se diz feminista e não entende como ainda existem tantos tabus na sociedade. Recentemente, por exemplo, ela foi criticada por postar fotos de lingerie e dizer que não gosta de sutiã. Em um papo com o Yahoo Entrevista, a loira falou sobre o assunto sem constrangimento.

"Mostro o meu corpo, mostro que cresci, mostro o meu desenvolvimento", diz ela, que não quer se podar ou deixar de postar fotos nas quais se acha bonita por causa dos comentários. "Acho engraçado que em pleno século 21, qualquer coisa que você fala as pessoas ainda se assustam, se chocam. Acho que é justamente por ter essa imagem de que eu não cresci, de que eu ainda sou uma menina", completa.

Leia também

Com um público muito jovem, Giovanna sabe o seu poder de influência e por isso tem abordado temas que acha importante de forma descontraída. Na caixinha de perguntas, inclusive, a jovem costuma sinalizar o "papo calcinha" quando está a fim de falar sobre liberdade feminina.

"As meninas me mandam dúvidas sobre tudo, sobre a primeira vez, sobre menstruação, sobre tudo. São coisas que muita muita gente da nova geração, muitas pessoas da minha idade não falam, não abordam esses assuntos, e eu acho que são as pessoas que mais tinham que falar sobre isso porque nós somos adolescentes, então tem tantas meninas que não têm esse diálogo em casa e que me seguem justamente por eu falar sobre isso", afirma.

Entre as conversas sérias, Giovanna lembra que já abordou o relacionamento abusivo vivido por sua amiga Duda Reis, que namorou o cantor Nego do Borel. Segundo ela, as mulheres precisam de união para superar esses acontecimentos e evitar cair em ciladas. "Quero que as meninas se sintam confortáveis para se abrir comigo. Acho que a gente tem que se unir e se dar força. Eu sou super feminista. Acho que toda mulher deveria ser porque são tantas gerações que brigaram para ocupar seu espaço", defende.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos