'Gente tóxica', afirma Thelma Assis ao receber novos ataques racistas

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A médica Thelma Assis, 36, voltou a reclamar pelas redes sociais de ataques racistas. Agora, disse ela, tem recebido mensagens discriminatórias de pessoas que não superaram a sua vitória no BBB 20.

"Hoje tirei o dia pra estudar. Vim dar uma olhada no Twitter. Gente tóxica que cria rivalidade onde não existe e não perde a oportunidade de me atacar. Cambada de racistas que não aceitam ver mulher preta ocupando todos os espaços", disparou.

"Superem a minha vitória no BBB, pois o dinheiro já está rendendo faz mais de um ano", emendou a médica que também pode ser vista aos sábados no É de Casa (Globo).

Segundo Thelma, há quem já esteja cuidando de tudo e monitorando os ataques para agir em caso de necessidade. "Eu tenho social mídia autorizada para deixar de seguir quem me ofende ou é conivente com qualquer tipo de ofensa. Minha saúde mental vocês não vão tirar", disse.

Em janeiro de 2021, a campeã do BBB 20 foi à delegacia para denunciar ataques racistas que vinha sofrendo nas redes sociais.

"Eu sempre disse que internet não era terra de ninguém. Grande dia. Fogo nos racistas", publicou à época. Esses ataques têm sido sofridos por ela desde a sua saída do confinamento do reality, em abril de 2020. Em todos os momentos disse que buscaria pela justiça.

"Acho que como qualquer mulher preta no Brasil é impossível não ter vivenciado um ato de racismo. Quando você entra em um reality show sabe que vai sofrer críticas, mas injúria racial é inadmissível", afirmou Thelma no Encontro em maio de 2020, acrescentando que sofreu racismo até dentro do reality.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos