Evite gafes e entenda o que significa LGBTQI+

Casal se beija em evento evento LGBT +em São Paulo

Com as novas descobertas a respeito de gênero e orientação sexual, a sigla LGBTQI+ vem passando por atualizações para não deixar ninguém de fora. A inclusão de "letras" fortalece e cria identidade para mais movimentos que lutam pela diversidade sexual.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Atualmente, a sigla LGBTQI+ é dividida em duas partes: A primeira, LGB (lésbicas, gays e bissexuais) diz respeito à orientação sexual do indivíduo, e a segunda, TQI+ (transexuais, queer, intersexuais e +), refere-se ao gênero.

Leia também:

Letras e o sinal mais

Lésbicas

São todas as pessoas do sexo feminino que se identificam como mulher e têm preferências sexuais por outras mulheres.

Gays

São todos os homens que se consideram do sexo masculino e têm interesses sexuais por outros homens.

Bissexuais

Pessoas que possuem desejos sexuais por dois ou mais gêneros.

Transexuais, travestis e transgêneros

Indivíduos que não se identificam com os gêneros atribuídos na hora do nascimento com base nos órgãos sexuais.

Queer

Todos aqueles que não concordam com os rótulos feminino e masculino e “transitam” entre os gêneros.

Intersexuais

Pessoas que preferem não serem distinguidos com os gêneros masculino ou feminino.

“+”

Inclui todas as demais letras, como o “A” de assexualidade e o “P” de pansexualidade.

Divergência e receio de rótulos

O uso da sigla LGBTQI+, no entanto, não é unanimidade. Alguns acreditam que agrupar pessoas em orientações não-heterossexuais reforçam o mito dos rótulos. Portanto, na dúvida sobre como se referir ou tratar alguém, pergunte.