Gary Oldman ficou com a língua preta por causa do alcoolismo

Rafael Monteiro
·1 minuto de leitura
Actor Gary Oldman poses for photographers at the photo call for the film 'The Laundromat' at the 76th edition of the Venice Film Festival in Venice, Italy, Sunday, Sept. 1, 2019. (Photo by Joel C Ryan/Invision/AP)
Gary Oldman (Photo by Joel C Ryan/Invision/AP)

Gary Oldman, um dos artistas mais elogiados de Hollywood, foi por anos uma vítima do alcoolismo. Em entrevista ao La Times, o ator de 62 anos lembrou como era a sua relação com as bebidas em seus anos de excesso, revelando sintomas adversos impressionantes.

"Eu costumava suar vodca. Ela se torna parte de você. Minha língua ficava preta de manhã. Eu culpava o shampoo. Não desejo isso ao meu pior inimigo, estar sob o domínio dele (do vício). É um inferno", revelou Oldman.

Leia também:

Oldman costumava romantizar o seu vício - algo que só parou de fazer após duas internações em clínicas de reabilitação. "Eu me sentava e dizia ao garçom: 'Vou tomar uma grande vodca tônica. E você pode trazer agora porque sou um alcoólatra. Preciso mais rápido'”, relembra.

Para viver o roteirista Herman Mankiewicz em "Mank" (2020), o ator, que diz estar sóbrio há 24 anos, se inspirou na sua própria experiência com o alcoolismo para mostrar os hábitos do ganhador do Oscar pelo clássico "Cidadão Kane" (1941).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Herman estava almoçando, bebendo com um amigo, que disse: 'Por que você não vai para casa sóbrio pelo menos uma vez?' E ele respondeu: 'O quê? E aí Sara [sua esposa] vai me expulsar como se fosse um impostor?' Eu já fiz a mesma coisa", contou Oldman.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.