Garoto de 4 anos é proibido de frequentar escola por ter cabelo comprido

Reprodução/Facebook Jessica Oates

Localizada em Mont Belvieu, no Texas, a escola Barber’s Hill proibiu um de seus alunos de frequentar as aulas por causa do comprimento de seu cabelo. Jabez, de quatro anos, mantém os fios compridos desde que nasceu e foi avisado de que não poderá voltar caso não corte.

“Isso não é uma opção. O cabelo é parte do meu filho”, disse a mãe do menino, Jessica Oates. O caso aconteceu na última sexta (18) e na segunda, Jessica prendeu o cabelo de Jabez para levá-lo ao colégio e não permitiram nem que eles saíssem do carro ao chegar ao local.

O cabelo do garoto viola as normas de vestimenta da escola e buscando defender a liberdade do filho, Jessica não irá mudar seu visual. Mesmo tendo que se ausentar do trabalho, ela pretende procurar o Distrito Escolar Independente da Barber’s Hill para defender Jabez.

Reprodução/change.org

“Meu filho tem cabelo comprido desde que nasceu. Na minha casa nunca ensinamos que garotos não devem ter cabelo grande só porque os outros tem curto. Isso é uma regra sexista que não deveria ser implantada nem para meninos nem para meninas”, desabafou no abaixo-assinado organizado por ela contra o código da escola.