Garçom processa Fiuk por danos morais e pede indenização de R$ 30 mil

Redação Vida e Estilo
Cantor não quis se pronunciar sobre a acusação (Reprodução/ Instagram/ @fiuk)
Cantor não quis se pronunciar sobre a acusação (Reprodução/ Instagram/ @fiuk)

Fiuk pode ser condenado em um processo de danos morais movido por um um garçom do Hotel Sheraton do Leblon, no Rio de Janeiro, e terá que pagar R$ 30 mil de indenização. De acordo com os documentos do processo, o cantor humilhou o profissional, acusando-o publicamente de ter furtado o seu celular, em 2014.

De acordo com o “UOL”, na ocasião, Fiuk foi à recepção do hotel e acusou o autor do processo de furto depois que ele foi ao seu quarto retirar a louça suja do serviço de quarto. A polícia foi então chamada e não encontrou nada com o garçom acusado pelo cantor.

Leia mais:
Anitta vira desenho infantil na TV: ‘Vou passar princípios e valores’
Em alta! Danilo Gentili tem o seu salário divulgado na TV

O autor do processo afirma ainda que mesmo depois de ter sido inocentado pela polícia, Fiuk não se desculpou e seguiu acusando-o e ofendendo-o. O garçom então ingressou com a ação na 8ª Vara Cível do Rio de Janeiro em novembro de 2014. A assessoria de imprensa do cantor informou que ele não irá se pronunciar sobre o assunto.