Gal Gadot ameaça não fazer 'Mulher-Maravilha 2' caso produtor acusado de assédio permaneça na equipe

(Imagem: divulgação Warner)

Em alta após o sucesso de crítica e público de ‘Mulher-Maravilha’, a atriz Gal Gadot aproveitou o status conquistado para dar uma demonstração de sua força. Segundo o site PageSix, ela já avisou a Warner/DC que só fará a sequência caso Brett Ratner, um dos produtores do longa original, seja afastado de qualquer participação.

Nas últimas semanas, Ratner, que além de produtor dirigiu filmes como ‘A Hora do Rush’ e ‘X-Men: O Confronto Final’, foi acusado de assediar sexualmente seis mulheres, entre elas as atrizes Olivia Munn e e Natasha Henstridge.

Ellen Page, que trabalhou com o cineasta em ‘X-Men: O Confronto Final’, escreveu um longo post em seu Facebook detalhando como Ratner teve conduta homofóbica com ela durante as gravações, além de ter importunado várias mulheres da equipe.

“Eles não podem ter um filme enraizado no empoderamento das mulheres sendo co-financiado por um homem acusado de má conduta sexual contra elas”, disse ao PageSix uma fonte anônima ligada a Gadot.

Lançado em junho, ‘Mulher-Maravilha’ fez US$ 821,74 milhões nas bilheterias mundiais, se tornando o filme de origem de super-herói com maior arrecadação em todos os tempos.