Gabriel entra em 'Malhação: Viva a Diferença' e coloca homofobia em discussão

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A partir de segunda (16), um novo personagem vai provocar, inicialmente, muita confusão e algumas trapalhadas em "Malhação: Viva a Diferença" (2017-2018). É Gabriel, papel interpretado pelo ator Luis Galves. Roney (Lúcio Mário Filho) vai descobrir que o jovem é seu filho, e Keyla (Gabriela Medvedovski) vai ganhar um irmão. Segundo Galves, Gabriel "chega na balada paz e amor" e só quer ser aceito e amado pela irmã e pelo pai que tanto sonhou em conhecer. O problema é que ele é muito direto em suas opiniões e não tem vergonha de dizer o que pensa. "Meio atrapalhado e totalmente sem pisar em ovos, assim vemos na sua primeira cena com sua irmã, Keyla, que fica suspeita com a presença do menino", lembra. Com o tempo, porém, o jovem logo conquista todos da família Romano. O personagem ganha destaque ao longo da trama ao ser vítima de ataques na escola por ser gay. O ator conta que ficou muito feliz com a reprise de "Malhação: Viva a Diferença", uma vez que o enredo traz discussões sobre temas importantes como a homofobia. Para ele, a mensagem de Gabriel de autoaceitação é "um grito de confiança". "Mesmo sentindo o preconceito e sendo atacado, em nenhum momento ele se sentiu inferior. Com coragem, ele se defendeu com o apoio dos próprios pais, família, amigos e da escola. Estamos em um momento, como sociedade, que precisamos apenas ser quem somos, sem medo e aceitarmos nossas diferenças com respeito. A história de Gabriel é necessária e foi lindamente escrita por Cao [Hamburger]", afirma ele em referência ao criador da novela. Quando a história foi ao ar pela primeira vez, Galves lembra que recebeu muitas mensagens de espectadores nas redes sociais que se identificarem com o personagem. "Foram muitas mensagens de pessoas que se sentiam representadas e gratas, dizendo que ter a história do Gabriel sendo exibida na televisão fez com que elas se sentissem confiantes em ser quem elas eram. Muitos também diziam que assistiram tudo com os pais e tiveram coragem de conversar com eles sobre suas orientações sexuais", relata. Com a pandemia do novo coronavírus e seus projetos interrompidos, o ator conta que voltou para Sorocaba, interior de São Paulo, e passou um tempo ao lado da família. No período, ele ajudou o pai comerciante nas entregas por delivery, e terminou um curso de roteiro. "Escrevi muita coisa que pretendo realizar de alguma forma. No fim de semana, eu maratonava séries e filmes e participei de muitos grupos de leitura via chamada de vídeo", lembra. De volta para São Paulo, ele revela que começou um novo projeto ao lado de um amigo. "Hoje, já faz quase seis meses que estamos ensaiando e preparando esse projeto que vai ser gravado em casa, com alguns encontros presencias, mas respeitando as normas da OMS [Organização Mundial de Saúde]". Ele revela que também está ensaiando uma peça de teatro para 2021.