G-20 prepara medidas para apoiar passaportes da vacina

John Follain
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- As 20 maiores economias do mundo apoiam medidas para introduzir os chamados passaportes da vacina com o objetivo de impulsionar as viagens e o turismo, destacando que a retomada é essencial para a recuperação econômica global, segundo minuta da declaração vista pela Bloomberg.

Em reunião virtual na terça-feira, ministros do Turismo do G-20 disseram que o cenário para o setor, abalado pelos lockdowns da pandemia, permanece “altamente incerto”, de acordo com a minuta, que está sujeita a alterações.

O setor de viagens e turismo foi um dos mais economicamente afetados pelas restrições da atividade para controlar o coronavírus. A contribuição do segmento para o PIB global caiu 49%, para US$ 4,7 trilhões em 2020 em comparação com o ano anterior, causando a perda de 62 milhões de empregos, de acordo com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo. Os gastos de visitantes internacionais diminuíram 69%, uma queda sem precedentes.

“Destacamos que a retomada das viagens e do turismo é crucial para a recuperação econômica global devido ao impacto econômico direto e indireto que esse setor tem sobre os outros”, afirma o documento. A pandemia é uma oportunidade para “moldar um setor de turismo mais resiliente, sustentável e inclusivo”.

Thomas Bareiss, vice-ministro de Economia da Alemanha que participou da reunião virtual, disse que a retomada do turismo após a pandemia deve ser orientada pelo princípio de “reconstruir melhor”.

“Concordamos que queremos um setor de turismo mais resiliente, mais sustentável e mais inclusivo, a fim de estarmos mais bem equipados para o futuro”, disse Bareiss em comunicado enviado por e-mail.

Os ministros devem apoiar os esforços para uma mobilidade segura, em coordenação com iniciativas que incluem o Certificado Verde Digital da União Europeia. Esse documento mostrará que o portador foi totalmente vacinado, tem imunidade após ter se recuperado da Covid ou testou negativo recentemente.

Os estados membros da UE planejam reabrir as fronteiras para viajantes de países com número de casos relativamente baixos, bem como para pessoas totalmente vacinadas contra a Covid-19, segundo proposta divulgada na segunda-feira. A medida poderia ser adotada já no final de maio.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.