Fronteiras do Pensamento é adiado para o 2º semestre por causa do coronavírus

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O início 14ª edição do Fronteiras do Pensamento, ciclo de palestras com autores estrangeiros, foi adiado para o segundo semestre por causa da atual pandemia de coronavírus. A decisão foi divulgada nesta terça-feira (17).

Programado para ter início no dia 4 de maio, em Porto Alegre, e em 6 de maio, em São Paulo, o evento teria o americano Andrew Solomon como primeiro conferencista, entre oito que passariam pelo Brasil nesta edição.

"Desde 2007, o Fronteiras do Pensamento traz ao Brasil conferencistas de diferentes países e nacionalidades. Diante do avanço do coronavírus (Covid-19), a equipe do projeto segue atenta à questão da doença e de suas consequências em todo o mundo", diz a nota divulgada pela organização do evento.

"Para garantir a segurança do público e dos conferencistas e levando em conta que as questões de logística aérea e de barreiras entre países estão sendo alteradas diariamente, tomamos a decisão de adiar o calendário da temporada 2020 para o segundo semestre do ano. Desta forma, os eventos deverão iniciar em 17 de agosto, com a conferência de Jonathan Haidt. Os eventos previstos para maio e junho serão realocados em outros meses no segundo semestre."

As palestras que precisarão ganhar novas datas são as de Solomon, Isabela Figueiredo e Alain Mabanckou.

"Todos os nossos esforços estão concentrados no objetivo de manter, viabilizar e entregar as conferências anunciadas para a temporada. Em breve, divulgaremos as novas datas das conferências", encerra o comunicado.

A venda de ingressos segue ocorrendo normalmente. Aqueles que já compraram e que não poderão comparecer às novas datas serão informados, em breve, sobre procedimentos para reembolso.