Franco-senegalês David Diop vence o International Booker Prize com 'Irmão de Alma'

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O International Booker Prize, principal prêmio para literatura não anglófona publicada no Reino Unido, anunciou que o grande vencedor da edição deste ano foi o livro "Irmão de Alma", de David Diop.

Segundo romance do escritor francês criado no Senegal, a obra foi lançada no Brasil no ano passado pela Nós, editora independente de pequeno porte.

Em 2018, "Irmão de Alma" já havia sido celebrado com o Goncourt des Lycéens, uma espécie de versão para jovens do maior prêmio francês de literatura.

O livro retrata os conflitos de um jovem que está à beira da loucura e narra a história de um soldado senegalês que lutou pela França na frente ocidental da Primeira Guerra Mundial.

Alfa Ndiaye, o protagonista e narrador de "Irmão de Alma", enfrenta o luto da morte de seu amigo Mademba Diop, com quem dividia a rotina das batalhas. E em meio as dores desse sentimento, ele se vê ainda obrigado a continuar com as duras atividades de guerrilha e, assim, passa a assumir comportamentos inesperados.

A escrita mescla elementos da mitologia senegalesa à tragédia das trincheiras desse período.

Numa crítica publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, João Batista Natali definiu a obra como "um longo passeio tenso e triste, que o romancista David Diop transforma em objeto com momentos belíssimos e atraentes".

IRMÃO DE ALMA

Preço R$ 52 (128 págs.)

Autor David Diop

Editora Nós

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos