França é tomada por espetáculos no Dia da Música

·2 minuto de leitura

O presidente francês, Emmanuel Macron, convidou os amantes da música 'techno' nesta segunda-feira (21) para um evento no Palácio do Eliseu por ocasião da 'Fête de la Musique' (Festa da Música), em um ambiente que lembrou os tempos pré-covid, embora o distanciamento social ainda seja obrigatório.

Neste ano, a 'Fête de la Musique', que é celebrada na França todo 21 de junho, ocorreu um dia depois de o governo suspender o toque de recolher às 23h, como parte do levantamento progressivo das restrições impostas contra a pandemia de covid-19.

O pioneiro da música eletrônica francesa, Jean-Michel Jarr,e e o rei da discoteca dos anos 1970, Cerrone, se apresentaram no pátio onde o chefe de Estado costuma receber líderes estrangeiros no palácio presidencial.

Mas, ao contrário das edições anteriores, nas quais Emmanuel Macron e sua esposa, Brigitte, aproveitaram a pista de dança, neste ano os participantes tiveram que se contentar em acompanhar o ritmo da música batendo os pés.

O público teve que permanecer sentado e à distância.

As ruas de Paris foram tomadas por concertos de todos os gêneros musicais, e a quadra central de Roland Garros recebeu cerca de 40 artistas, incluindo Patrick Bruel, Vianney e Kendji Girac, que se apresentaram para 4.000 espectadores, sentados e usando máscaras.

“Ver as pessoas, seus sorrisos, faz você se sentir bem”, disse Laure, de 40 anos, que, apesar da chuva, não queria perder um show com seus dois filhos de nove anos, na cidade costeira de Brest (noroeste) .

“Ouvimos dizer que haveria miniconcertos e saímos, com a ideia de relaxar e nos divertir”, acrescentou.

Para marcar este dia, o governo anunciou que as discotecas, que estão fechadas há 15 meses, vão reabrir no dia 9 de julho.

leb-pab-cb-sjw/pbr/jj/jvb/mar/jc/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos