Fragmento do Parthenon volta à Grécia, reacendendo pressão para Reino Unido devolver esculturas

·1 min de leitura
Fragmento do Parthenon volta à Grécia

Por Deborah Kyvrikosaios

ATENAS (Reuters) - Um fragmento de mármore do templo Parthenon foi devolvido à Grécia por um museu italiano, uma medida com a qual autoridades esperam fazer avançar as iniciativas para que o Museu Britânico envie de volta as esculturas do mais conhecido local da antiga Atenas.

O Museu Acrópoles de Atenas apresentou na segunda-feira o "fragmento Fagan", um fragmento de mármore de 35cm por 31cm que mostra o pé da deusa grega Artemis, que foi devolvido pelo Museu Arqueológico Antonio Salinas, em Palermo.

"É maravilhoso que amigos sicilianos e italianos pensaram em trazê-lo de volta para onde nasceu", disse o diretor do Museu Acrópoles, Nikolaos Stampolidis, sobre o fragmento, que já fez parte do friso leste do templo.

O fragmento será colocado na Galeria Parthenon -- uma câmara com paredes de vidro com uma vista do Parthenon e que exibe as esculturas do friso de 160 metros de comprimento do templo como se estivessem no monumento original, com cópias de gesso substituindo as que estão hoje principalmente no Museu Britânico em Londres.

"Esperamos que esse primeiro passo tomado pela Sicília possa incentivar uma decisão semelhante em outros países", disse a diretora do Museu Antonio Salinas, Caterina Greco.

Parte do acordo de herança cultural da Sicília, que oferece transferências e trocas de artefatos entre museus, o fragmento do Parthenon será emprestado para o museu de Atenas por quatro anos com uma opção de renovação para outros quatro, mas ocorre uma negociação entre os governos para que o fragmento fique na Grécia permanentemente.

(Reportagem de Deborah Kyvrikosaios)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos