5 formas de praticar a inteligência emocional no seu dia a dia

Marcela De Mingo
Smiling businesswoman leading project meeting in office conference room
Inteligência emocional é uma das soft skills mais buscadas atualmente - e é imprescindível na vida pessoal também (Foto: Getty Creative)

Inteligência emocional parece ser a soft skill mais importante do momento. E, se todas essas palavras juntas pareceram estranhas e confusas a princípio, não se preocupe. Vamos explicar porque o maior investimento profissional e pessoal que você pode fazer este ano é em inteligência emocional.

Segundo o ‘Psychology Today', uma das mais respeitadas publicações sobre psicologia nos Estados Unidos, inteligência emocional é "a habilidade de identificar e lidar com as próprias emoções, assim como as emoções dos outros".

Essa habilidade, na verdade, depende de outras três:

  • Consciência emocional: a capacidade de identificar e dar nome às emoções que se sente;

  • Aplicabilidade: a capacidade de compreender e aplicar essa emoções em atividades como o pensamento racional e a solução de problemas;

  • Lida emocional: a capacidade de regular as próprias emoções ou ajudar alguém a fazê-lo.

Como treinar a inteligência emocional no dia a dia?

Por mais que lidar com as próprias emoções e sensações possa parecer complicado, existem formas de, desde já, aprender a cuidar do que se sente e a forma como isso interfere no seu dia a dia.

1.Aprenda a observar

Um sinal de inteligência emocional é você ponderar sobre o que sente, identificar os seus sentimentos na hora que surgem e começar a entender como eles podem afetar nas suas decisões profissionais e pessoais.

2.Faça pausas

Se você percebeu que está com alguma sensação que pode afetar negativamente o seu trabalho - como raiva, insegurança e até estresse -, o melhor a fazer é pausar. Que seja um segundo antes de responder alguém ou alguns minutos antes de decidir por alguma coisa, você para e compreende o que sente antes de agir - e evita decisões por impulso, comentários desnecessários ou comprometimentos que você não queria ter.

Tired man sitting at desk in modern office
Fazer pequenas pausas para cuidar do que você sente antes de responder às pessoas ou tomar decisões é parte essencial do desenvolvimento da inteligência emocional (Foto: Getty Creative)

3.Pratique a empatia

Mais do que compreender os seus próprios pensamentos e sentimentos, a pessoa empática e emocionalmente inteligente compreende os sentimentos e pensamentos dos outros. Ou seja, se você busca mais inteligência emocional no seu dia a dia, preste atenção às pessoas ao seu redor e como elas estão se sentindo quando vocês conversam ou trabalham juntos.

4.Peça desculpas

Reconhecer os próprios erros não é fácil, mas é um sinal de humildade entender que você também se equivocou em algum momento - e se desculpar por isso. Aliás, se desculpar não necessariamente significa que você fez algo errado, mas que, independentemente da situação, você valoriza a relação com as pessoas mais do que o seu próprio ego.

5.Ajude quem precisa

Aqui, não estamos falando de trabalho voluntário ou atos de caridade - apesar de que isso também se encaixa em ajudar quem precisa -, mas, sim, de reconhecer e atender demandas conforme elas surgem. Observar o ambiente para saber onde você é necessário, de que forma pode ajudar e, de fato, se comprometer a ajudar as pessoas a resolverem as suas questões, auxilia na construção de laços de confiança e inspira os outros a fazerem como você.