'Foi milagre', diz Padre Marcelo Rossi após não ter se ferido gravemente com empurrão durante missa

Redação
Foto: Reprodução/Twitter

O Padre Marcelo Rossi falou, em vídeo transmitido em seu canal no YouTube na manhã desta segunda-feira, 15, sobre seu estado de saúde após ter sido empurrado enquanto celebrava uma missa no último domingo, 14. "Fui salvo. Foi milagre", afirmou.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!


"Muitos sabem do que aconteceu ontem e eu só posso dizer: obrigado, senhor, e obrigado, mãe [olha para a imagem de Maria]. Porque ela passou na frente. Não estaria aqui hoje, confesso a vocês", começou o padre, falando sobre o tema.
Em seguida, continuou: "Fui checar depois e, misericórdia, realmente, não há uma explicação. Não tem como me defender, foi só a mãe, mesmo. E, graças a Deus, estou aqui. Deus é demais. Obrigado, Senhor, para te servir, e, mais do que nunca, guerrear, porque a fúria do inimigo, vocês viram... Mas, Deus é maior. Amém."

Leia também

Pouco depois, Marcelo Rossi falou sobre seu estado de saúde: "Fui salvo. Foi milagre. Não bati a cabeça. Todos sabem que eu tenho problema na coluna. Não tocou a coluna. Machucou muito a perna, mas, só [posso] agradecer a Deus. Amém. Estou ótimo."
O padre ainda fez uma brincadeira com a sigla de "boletim de ocorrência", termo usado para registrar uma queixa sobre a agressão na delegacia.
"Ontem eu fiz um B.O.. Padre, que B.O.? Bíblia e oração.Se alguém fizer calúnia contra você, faça o maior B.O.: Bíblia e oração. Esse é o melhor boletim de ocorrência. E onde é a delegacia? Capela. Ao bom entendedor, meia palavra basta", concluiu o sacerdote.

Confira abaixo o vídeo publicado por Padre Marcelo Rossi falando sobre o empurrão que sofreu em uma missa:

O E+ entrou em contato com a assessoria de imprensa do Padre nesta segunda-feira, 15, para saber o resultado de uma "avaliação médica" a qual Marcelo Rossi foi submetido após o ocorrido, e foi informado de que está "tudo certo. Ele fez o programa da rádio hoje normal, tudo sob controle."


"O padre está bem. O ocorrido com ele foi durante a missa que ele presidia neste domingo, 14, em Cachoeira Paulista, no encerramento do Acampamento PHN. Ele foi atendido pela equipe médica do evento e presidiu a celebração até o fim", informou também a assessoria, por meio de nota enviada no último domingo, 14.
Logo após a celebração da missa, a TV canção Nova divulgou um vídeo em que o Padre Marcelo Rossi tranquilizava os fãs após ter sido empurrado, afirmando que estava "ótimo", sentindo apenas pequenas dores.

O Padre Marcelo Rossi também voltou a utilizar suas redes sociais normalmente nesta segunda-feira, 15:

Mais detalhes sobre o empurrão a Padre Marcelo Rossi durante missa

O padre católico Marcelo Rossi foi empurrado por uma mulher e caiu do altar quando celebrava uma missa para 40 mil pessoas, na tarde do último domingo, 14, em Cachoeira Paulista, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo.

A agressora furou a segurança e invadiu o altar onde acontecia a celebração de encerramento de uma atividade da Canção Nova e empurrou violentamente o religioso.

Com o impacto, o padre Marcelo foi lançado para fora do altar e caiu na estrutura do palco. Houve comoção entre o público, mas apesar da queda, ele não se feriu com gravidade. A mulher foi contida pela Polícia Militar e retirada do local sob proteção.

Padre Marcelo Rossi participava do Acampamento PHN (‘Por Hoje Não’), que reunia milhares de cristãos na Chácara Santa Cruz, sede da Canção Nova, uma comunidade católica de linha carismática, reconhecida pelo Vaticano. Após a queda, o padre voltou ao altar alguns minutos depois e continuou a celebração da missa.

A mulher, de 40 anos, fazia parte de uma caravana que viajou do Rio de Janeiro para a celebração. Os acompanhantes informaram que ela sofre de transtornos mentais. Ela foi conduzida ao plantão da Polícia Civil de Lorena, mas o padre Marcelo decidiu não registrar a agressão. Foi elaborado um termo circunstanciado com base em declarações dos representantes da Canção Nova.

Logo após a missa, o padre Marcelo Rossi gravou um vídeo em que se manifestou sobre a agressão. “Estou ótimo, fiquem tranquilos. Tudo isso é normal, sou pastor de Cristo, não quebrou nada. Amém.” No vídeo, ele fez uma alusão ao caso quando se referiu ao tema do PHN de 2020: “Glória a Deus, Maria passou na frente e pisou na cabeça da serpente.”

Em nota, a Canção Nova lamentou o incidente acontecido com o padre Marcelo Rossi e informou: “O sacerdote passa bem. Ele foi atendido pela equipe médica do evento e presidiu a celebração até o fim.” Aos 52 anos, o padre católico é um dos mais conhecidos religiosos brasileiros pelo trabalho de evangelização que realiza usando principalmente mídias sociais.

Em 2010, o padre Marcelo Rossi teve seu trabalho reconhecido pelo Vaticano, recebendo do papa Bento XVI o Prêmio Van Thuan como o evangelizador do novo milênio. É também cantor e escritor de sucesso, sendo considerado o maior fenômeno artístico cristão da América Latina, com mais de 11 milhões de CDs vendidos ao longo de sua carreira.