Flip 2021 tem debate com David Diop e Micheliny Verunschk em segundo dia

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 30.11.2015 - A escritora Micheliny Verunschk durante entrega do Prêmio São Paulo de Literatura. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 30.11.2015 - A escritora Micheliny Verunschk durante entrega do Prêmio São Paulo de Literatura. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No segundo dia da programação da Flip 2021, Micheliny Verunschk, poeta e romancista elogiada por "O Som do Rugido da Onça", publicado este ano pela Companhia das Letras, conversa com o franco-senegalês David Diop, autor que venceu o prêmio International Booker por "Irmão de Alma", que saiu no Brasil pela editora Nós.

Os dois autores pautam a violência colonial e debatem neste domingo (28), às 16h. Enquanto a pernambucana fala sobre o desterramento de crianças indígenas brasileiras, Diop fala da participação de soldados da costa ocidental africana na Primeira Guerra Mundial.

Já às 18h, Edimilson de Almeida Pereira, que venceu esta semana o prêmio São Paulo de literatura pelo romance "Front", da editora Nós, conversa com a francesa Véronique Tadjo, autora de origem marfinense.

Seu livro "Na Companhia dos Homens", ainda não publicado no Brasil, conta o massacre de uma aldeia pelo ponto de vista de um baobá, enquanto os poemas de Pereira também trazem a conexão da ancestralidade negra com o mundo vegetal.

As 19 mesas da programação, que se estendem por nove dias seguidos até 5 de dezembro, poderão ser vistas gratuitamente pelo canal do YouTube da Flip.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos