Flexibilização da quarentena: o que podemos aprender com Fátima Bernardes

Marcela De Mingo
·5 minuto de leitura
Fátima Bernardes e Túlio Gadêlha juntos (e de máscara!) em Recife (Foto: Fátima Bernardes / Instagram)
Fátima Bernardes e Túlio Gadêlha juntos (e de máscara!) em Recife (Foto: Fátima Bernardes / Instagram)

Seis meses atrás, ninguém esperava ficar seis meses dentro de casa. Mas o tempo passou, as dúvidas sobre a pandemia de coronavírus continuam (e são muitas) e a verdade é que estamos, sim, cansados de ficar entre quatro paredes. Aos poucos, vamos encontrando uma forma de navegar nesse "novo normal" e Fátima Bernardes deu um ótimo exemplo disso.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Na última semana, ela, que faz aniversário nesta quinta-feira (17), foi a Recife visitar o namorado, Túlio Gadêlha. Apresentadora da Globo, acostumada à viajar com frequência, pegou um avião, viajou para outro estado, fez exercícios físicos ao ar livre e foi a um restaurante pela primeira vez em seis meses. Tudo isso com aquele ar pós-apocalíptico de quem, de fato, fez um lockdown auto-imposto para evitar a disseminação rápida do vírus.

"Foi muito bom perceber que com responsabilidade já é possível retomarmos algumas atividades, sempre evitando aglomerações, usando a máscara e tendo o álcool gel sempre com a gente quando estivermos na rua", escreveu ela como legenda. E, de fato, pouco a pouco vamos percebendo que é possível retomar algumas atividades no mundo lá fora, com responsabilidade. Veja como abaixo:

Leia também

1.Lembre de lavar as mãos

Se vai a um restaurante ou outro local coletivo, o ideal é lavar as mãos quando chega e antes de sair. O mesmo vale se você está indo da sua casa para a casa dos seus pais ou do seu namorado (se possível, tome um banho!). Lembre-se que o processo ideal de lavar as mãos leva cerca de 50 segundos (lavando entre os dedos e até os punhos - e use toalhas de papel para secar as mãos e abrir e fechar a torneira, caso ela não seja automática.

2.Use e lave a sua máscara corretamente

Tem uma máscara de tecido, reutilizável? Tire ao chegar em casa, lave as mãos, coloque a máscara para lavar e, depois, para secar ao sol, guarde em um local adequado e reutilize. Mas, fique ligado, segundo as recomendações oficiais dos ministérios públicos e órgãos de saúde, o tempo de uso das máscaras é de até 2h - depois desse período, é preciso trocá-la -, e o tempo de vida de uma máscara de tecido é de 30 lavagens.

3.Evite horários de pico

Parece insano pensar sobre horários de pico quando se fala em um contexto de pandemia, mas se as praias cheias são qualquer prova, é possível, sim, encontrar lugares lotados nesse momento. Se você busca, por exemplo, comer em um restaurante ou na padaria do seu bairro, evite horários comuns, como meio dia ou sete de noite. Por mais que existam regras de conduta para o momento, não custa evitar a aglomeração - ainda mais se você não se sente 100% pronto para retomar à rotina pré-pandemia.

4.Mantenha o distanciamento social

Como disse Fátima (e é válido reforçar aqui), evite aglomerações. Por aglomeração, entenda-se um encontro de mais de seis pessoas, especialmente em ambientes fechados. Se vai a um restaurante ou fazer exercícios ao ar livre, mantenha uma distância segura dos outros e, novamente, evite horários de pico - o mesmo vale para a academia!

5.Tenha o seu próprio equipamento em mãos

Vai voltar para os treinos físicos na academia? Então, tenha em mãos a sua própria garrafa de água, máscara, álcool em gel e toalha. Higienize os aparelhos antes e depois de usá-los - uma regra válida também caso você tenha retomado o trabalho presencial e compartilha a sua mesa com outras pessoas.

6.Vá com calma e no seu ritmo

Mais importante de tudo é que se você está se sentindo estressado com a ideia de retomar atividades, pode ir com calma. Escolha atividades que de fato quer e se sente confortável para fazer - como caminhar pelo bairro uma vez por semana por exemplo, e seja sincero ao evitar convites para jantar fora ou ir à casa de alguém. O essencial é você cuidar da sua própria saúde mental e física nesse momento e fazer o que é possível e confortável para você. “Precisamos de um pouco mais de paciência e de muitos cuidados, por nós e pelos outros também", diz Fátima - e a gente concorda.