Flay ensaia parceria com estilista de IZA, Anitta e Ludmilla: ‘Sexy sem ser vulgar’

Carol Marques
·3 minuto de leitura

Quem acompanhou bem o “BBB 20” se lembra que o top pink de Flayslane em muitas ocasiões (sobretudo nas festas) tornou-se também um participante do programa. A peça quase criou vida própria de tanto que foi usada. Virou uma marca registrada de sua dona, que nunca teve dinheiro para comprar roupas caras de estilistas famosos, como contava no reality. Essa realidade, aqui fora, já está mudando. E a sister ensaia uma parceria com o estilista Fabricio Neves que já criou looks para IZA, Ludmilla, Lexa e Anitta.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

O paraense Fabricio, de 31 anos, há oito está em São Paulo e já vestiu Flay em duas ocasiões bem importantes para ela. Na final do “Big Brother Brasil”, Flay surgiu num cropped e saia lápis rosa assinados por ele. “Era a nossa segunda opção para a Flay. Primeiro pensamos num look todo dourado, mas quando ela viu o outro, de malha látex, decidiu rapidamente por sua cor favorita”, conta o estilista.

Leia também

A outra ocasião em que os dois trabalharam juntos foi a primeira live que Flay fez. “Ela precisava de algo que fosse estiloso e confortável ao mesmo tempo. Então, ofereci esse conjunto de capuz, top e bermuda com raios, feito em neoprene. Eu tinha desenhado esse modelo para a Ludmilla. Trabalhamos um ano e meio juntos e ela não chegou a usar”, explica.

Os dois modelitos bombaram entre os seguidores de Flay, que procuraram o ateliê de Fabrício para comprar as peças. “Mas não faço em larga escala. Acho que nosso diferencial é exatamente este. Sou um estilista conceitual e só faço uma peça para cada artista e cliente que tenho”, justifica ele, que cobraria pelo conjuntinho de raios algo em torno de R$ 4 mil. Ele e o look rosa serão sorteados neste Dia das Mães no Instagram da cantora.

Fabricio diz que esteve com Flay rapidamente por conta da pandemia e ainda não conseguiram tempo para conversarem sobre os trabalhos daqui para frente. “A Flay tem uma noção de estilo muito aguçada, sabe o que fica bem nela, tem um corpo ótimo para usar coisas ousadas. Eu definiria como street sexy, o sexy sem ser vulgar. E se fosse ela teria o top pink como marketing”, opina.

As criações de Fabricio já estiveram nos palcos com, além de Ludmilla, Anitta, IZA, Gaby Amarantos, Lexa, Gloria Groove e Pabllo Vittar, entre outros. Antes de se aventurar na própria marca, ele trabalhou com o conterrâneo Lino Villaventura, de quem ainda faz a produção de desfiles, e com Alexandre Herchcovitch. Na semana que vem, ele reabre o ateliê com menos funcionários em escalas diferentes. “Por incrível que pareça, a indústria da moda não parou. Estou trabalhando muito para empresas do Bom Retiro e para marcas infantis, que continuam vendendo online. Mas o olhar que teremos no futuro deverá ser totalmente diferente. A ostentação agora é cafona. As pessoas querem algo que possam usar em casa e sair e se sentirem confortáveis em ambos os casos”, prevê.